Futebol

Clubes podem perder pontos por gritos homofóbicos nos estádios; entenda

Determinação foi feita pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva na última segunda-feira (19)

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) anunciou na última segunda-feira (19) que gritos homofóbicos das torcidas nos estádios podem causar punição de três pontos ao clube envolvido.

De acordo com informações do site UOL, o texto foi enviado para os clubes, e os árbitros e assistentes também foram mencionados para ajudar no combate ao preconceitos. "Que a partir desta data [19] os árbitros, auxiliares e delegados das partidas relatem na súmula e/ou documentos oficiais dos jogos a ocorrência de manifestações preconceituosas e de injúria em decorrência de opção sexual por torcedores ou partícipes das competições", diz parte do texto.

A pena para gritos homofóbicos, como falar "bicha" no momento que o goleiro cobrar o tiro de meta, será de três pontos. Em caso de reincidência, a pena será dobrada.



"É o futebol se adequando aos novos tempos e a situações que não se admitem mais. As análises serão caso a caso, passarão por avaliação de julgadores, mas a tendência é que [homofobia] seja combatida da mesma maneira que o racismo", afirmou ao UOl o Procurador-geral do STJD, Felipe Bevilacqua, autor do texto enviado aos clubes.