Futebol

Jogador do Atlético-MG é acusado de agressão por duas mulheres

Caso teria acontecido em festa na casa do atleta

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Duas mulheres denunciaram o jogador Juan Cazares, do Atlético-MG, de agressão em uma festa feita na casa do atleta. As mulheres acionaram a Polícia Militar na manhã desta segunda-feira (9). O jogador acusa as duas de extorsão.

Foto: Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG

O Tenente responsável pelo caso afirmou ao UOL que o jogador depôs à polícia após eles atenderem chamado por volta das 6h30. No relato, Cazares disse que as duas mulheres entraram no banheiro da casa dele e estariam demorando de sair de lá. Ele pediu então a uma amiga ver o que estava acontecendo. As duas estariam usando drogas ilícitas e, com isso, Cazares pediu para as duas se retirarem.

Após o pedido do jogador, elas teriam pedido, cada uma, R$ 10 mil para não falar nada sobre o assunto. O equatoriano negou o acordo, por não ter feito "nada de errado".

Já as mulheres disseram à polícia que elas foram agredidas pelo jogador e por mais dois amigos e uma amiga dele. De acordo com o UOL, elas disseram que Cazares ofereceu R$ 10 mil a elas para não divulgarem nada sobre o caso. Como não houve acordo, elas fizeram a denúncia à PM.



Segundo o UOL, o Boletim de Ocorrência registra que uma suposta vítima sentiu falta de maquiagem e entorpecentes em sua bolsa, e foi falar com Cazares. A partir daí, uma confusão foi formada. O jogador e outros amigos teriam agredido as vítimas com socos e puxões de cabelo. As duas teriam sido jogadas em um táxi chamado por alguém que estava na festa.

Já a amiga de Cazares disse à polícia que pediu às mulheres para pararem de usar os entorpecentes, mas elas não aceitaram e entraram em luta corporal. Além disso, uma delas teria feito ameaças ao jogador. Ele não se pronunciou sobre o caso.