Fitness

Especialistas dão dicas de como não engordar no inverno

Fome surge porque o corpo passa a gastar mais energia para se manter aquecido.

Evelin Azevedo, da Agência O Globo
- Atualizada em


O inverno começou esta tarde. A estação mais fria do ano, entretanto, costuma vir junto com quilinhos a mais. Afinal, quanto mais baixa é a temperatura, maior é a vontade de comer, principalmente besteiras. A fome surge porque o corpo passa a gastar mais energia para se manter aquecido.

Foto: Reprodução
— No inverno, a tendência é que o metabolismo aumente por conta da temperatura mais baixa. Para esquentar o corpo, pegamos a reserva energética para transformar em calor. A partir do momento em que se queima gordura, há uma queda na produção de leptina (hormônio produzido pelas células de gorduras que avisam ao cérebro quando é hora de comer), e a fome aumenta — explica Renata Pigliasco Branco, nutricionista clínica e esportiva.

O maior problema do inverno não é o quanto gastamos de energia para manter o corpo quentinho, mas a quantidade de comida que colocamos para dentro. Tentar repor aproximadamente o que foi queimado pelo metabolismo é o segredo para evitar os quilinhos a mais.

— O grande problema é que as pessoas não sabem dosar exatamente quanto gastam e muito menos o quanto ingerem. Daí, o risco de abusar e acabar comendo mais do que deveria. Além disso, vale lembrar que os alimentos que são fontes de gorduras, e os carboidratos normalmente são os mais palatáveis. Sendo mais gostosos, fica mais difícil se acertar nas quantidades adequadas — afirma a nutricionista Mariana Maciel.

É preciso escolher bem os ingredientes
O inverno é uma boa época para investir ainda mais em carboidratos de baixo índice glicêmico como as batatas doce e baroa, além de brócolis, berinjela, alface, tomate e lentilha. Por conta do frio, muitas pessoas acabam deixando de lado os legumes, verduras e frutas, o que é um grande erro. Maçã, abacate, cereja, ameixa, morango e pera são frutos que devem ser consumidos sempre que possível nos dias de temperatura amena, pois além de terem baixo índice glicêmico, têm fibras que ajudam a dar saciedade.

— Evitar alimentos que contenham farinha de trigo, doces e também restringir o carboidrato à noite é muito importante para a perda de medidas, principalmente circunferência abdominal — garante Nívea Bordin Chacur, nutróloga da Clínica Leger.

As especialistas apontam as sopas como uma das melhores opções de pratos para o jantar, pois além de serem quentes e leves, podem ser feitas de ingredientes como os já listados acima.