Fitness

Preparador físico dá dicas para sucesso em desafio vertical

Adriano Moreira alerta para dificuldades neste tipo de prova

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Engana-se quem pensa que competir em um desafio vertical é mais simples que correr em uma maratona, por exemplo. O educador físico Adriano Moreira, especialista em Ciclismo Indoor e habituado a provas de resistência, explicou que é preciso ter uma atenção neste tipo de prova.

"No dia anterior à prova, o atleta deve dormir cedo e fazer uma refeição leve, mas rica em carboidrato. A hidratação é um cuidado importante também, tanto na véspera quanto no dia da prova", alerta ele, sugerindo que o atleta acorde, pelo menos, uma hora antes de realizar o desafio. 

Adriano é especialista em Ciclismo Indoor e educador físico

De acordo com Adriano, as maiores dificuldades serão relacionadas ao ritmo de prova: "como é uma prova pioneira no Nordeste, muitas pessoas não estão adaptadas. É normal que fadiguem no meio do caminho, por conta da afobação e ansiedade. Tem que controlar essa ansiedade e manter um ritmo confortável".

Para ele, imprimir um ritmo muito forte já no começo da prova pode causar fadiga periférica, que é o desconforto muscular dos membros inferiores. "Se precisar andar, ande. Se conseguir colocar um ritmo mais forte, coloque. O principal é manter o ritmo, pra conseguir chegar até o final", resume, reforçando que utilizar um calçado apropriado ao qual já se esteja acostumado e uma roupa leve são pontos importantes.

Desafio em Salvador

Como iniciativa da Track&Field, o Desafio Vertical, inspirada na Empire State Run-Up de Nova Iorque (EUA), chega a Salvador no dia 10 de novembro, em celebração aos 10 anos da marca na capital. A prova acontece no Mundo Plaza, na Avenida Tancredo Neves, que conta com 39 andares de escada, somando 143 metros de altura, do térreo ao heliponto.