Fitness

'Sem dor, sem ganho?': veja cinco mitos sobre dores musculares

A percepção de dor depende da resistência individual

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

A prática de exercício continua gerando muitos mitos, principalmente quando o assunto é dor muscular. Você, com certeza, já ouviu a expressão "sem dor, sem ganho". Mas, o que realmente traz resultado é um treinamento sob medida, bem planejado para as necessidades e objetivos individuais aliado a uma alimentação balanceada. O portal UOL listou cinco mitos sobre dor muscular após o treino. Confira: 


1- Falta de dor é sinal de ineficácia

A percepção de dor depende da resistência individual. O indivíduo pode sentir dor nos músculos (dor muscular de início tardio - DOMS) de 24 a 48 horas após o treino, porque neste período pode acontecer de forma temporária um distúrbio do controle neuromuscular, diminuição da força e piora do desempenho físico.  

A ausência de DOMS pode indicar que aquele grupamento muscular está acostumado à intensidade e ao tipo de exercício. Porém, os benefícios de fortalecimento e ganhos neuromusculares não se relacionam com a dor muscular nem com a hipertrofia.

2- Tomar anti-inflamatório para dores musculares ajuda no rendimento do treino seguinte 

O processo inflamatório e a cascata de eventos que se segue envolve a recuperação do organismo depois dos exercícios. No momento em que você toma remédio, estará inibindo a produção de enzimas importantes para a manutenção do processo de reparo do tecido.

3- Estou sentindo dor durante e após o treino estou lesionado

Você pode ter desconforto por não respeitar o tempo para seus músculos se recuperarem (repetir o treino de determinado grupo muscular seguido) ou seu treino está muito intenso. O primeiro passo é consultar um profissional de educação física para adequar seu treino as suas limitações. 

4- Alongar antes e depois do treino evita a dor muscular

Não existe nenhuma comprovação científica do efeito do alongamento na prevenção de dor muscular. O alongamento atua no aumento da elasticidade e flexibilidade dos músculos e contribui para a correção da postura. 


5- Quanto mais tempo treinando menos dor muscular terá 

Toda vez que houve uma alteração no  treino - carga, grupos musculares exigidos, número de repetições, variação do exercício, etc - é normal ter uma sensação de dor no dia seguinte, pois durante a sobrecarga ocorrem microlesões nas fibras musculares e, com isso, inicia-se um processo inflamatório no local, que faz parte de um processo de adaptação do sistema neuromuscular