Gastronomia

Saiba os segredos por trás da produção dos Doritos

Uma equipe de reportagem da EXAME.com visitou a fábrica da Pepsico, em Itu, São Paulo

Redação iBahia
14/05/2016 às 22h34

3 min de leitura
Para aqueles que são fãs do famoso Doritos: vocês sabem do que é feito um dos salgadinhos mais famosos do mundo? Como adquire a forma triangular e a textura crocante? Pensando nisso, uma equipe de reportagem da EXAME.com visitou a fábrica da Pepsico, em Itu, São Paulo, para responder as principais questões sobre o Doritos. Confira:

O principal e quase único ingrediente do Doritos é o milho. Ele é transgênico, vem de fazendas do Paraná que é especializada em fornecer para a empresa, e é transportada por meio dessas empilhadeiras. Em seguida, o milho é jogado em dois silos, que são capazes de armazenar até 190 toneladas. Depois, o milho passa por uma peneira para evitar que os grãos quebrados fora do tamanho considerado padrão de qualidade entrem na linha de produção.

Depois de peneirado, o milho é fervido em água por aproximadamente 12 minutos adicionado ao cal, para que a casca solte do grão, e em seguida descansa por 12 horas para que ela seja retirada e amoleça suficientemente. Passadas as 12 horas, o milho é drenado para os canos que o levarão para a linha de produção propriamente dita.

Uma equipe de reportagem da EXAME.com visitou a fábrica da Pepsico, em Itu, São Paulo, para responder as principais questões sobre o Doritos

Em seguida, o milho passa então por uma lavagem, para que os resíduos de casca ou cal sejam retirados dos grãos. Depois, o milho é passado por uma peneira estreita para a retirada do excesso de água e é levado até um moinho de pedras. Logo após o milho é triturado até que vire uma massa uniforme durante 30 segundos e o ingrediente são moles e mais grossas e depois passa por um rolo compressor que as deixarão na espessura exata de um Doritos.

Depois ela vai ao forno por onde passará por cerca de 2 minutos. Depois de assado, o triângulo passa por uma esteira longa para ser resfriado e depois passam para a fritura em óleo de palma, onde ficam por dois minutos.

Em seguida os chips recebem o pó que contém o aroma característico do Doritos. Suas fórmulas são secretas e importadas do Uruguai. Na fábrica de Itu, só se trabalha com o sabor Nacho. Nas outras fábricas da Pepsico, em Sete Lagoas, no interior de Minas Gerais, e Curitiba, também são fabricados os sabores Tradicional e Pimenta. Os aromas são os mesmos em todo o mundo.