Nem Te Conto

Ex-BBB denuncia ataques homofóbicos sofridos na web

Mahmoud Baydoun registrou um boletim de ocorrência denunciando os ataques

Agência O Globo
- Atualizada em

O ex-participante do "Big Brother Brasil 18" Mahmoud Baydoun registrou um boletim de ocorrência denunciando ataques homofóbicos sofridos na web. Usuários do Twitter estavam usando fotos do sexólogo para criticar o curso sobre sexo que ele criou ("transformaram a publicação num palco para disseminação de ódio e ataques homofóbicos gratuitos", escreveu).

Foto: Reprodução | Instagram 

"A equipe com qual trabalho me aconselhou a não dar atenção aos haters e focar no meu trabalho. Mas não tem como simplesmente fingir demência e seguir a vida quando se trata de ataques homofóbicos. Eu estou me sentindo tão mal, minha vontade hoje era me enfiar num buraco e me esconder de todo mundo. Parece que não tem luz no final do túnel quando se trata de preconceito e homofobia. Eu detesto me vitimizar, mas hoje lembrei de todas as piadinhas sem graça, todo o bullying, todas as frustrações que passei como um adolescente viado", escreveu Mahmoud no Instagram.

Mahmoud tirou print dos ataques e chegou a retuitar as ofensas no site, comentando-as, mas as publicações já foram apagadas.

"Decidi registrar um BO (boletim de ocorrência) sobre o que aconteceu no Twitter. Em breve, serei chamado para inquérito para apresentar versões impressas dos comentários. A partir deste ano, a homofobia passou a ser considerada um crime igual ao racismo. Então, se você for vítima de qualquer tipo de ataque, não se cale", alertou.

[[saiba mais]]

O psicólogo explicou ainda que não há problemas em criticar, ou desacreditar na eficácia, do trabalho dele, mas que isso não dá margens para cometerem crimes.

"Você pode não gostar de mim. Você pode não se identificar com meu trabalho. Você só não pode ser homofóbico! Eu estou chocado com esse tanto de comentários homofóbicos no meme que fizeram de mim ontem. Uma vontade tão grande de chorar! Quando isso vai acabar?", disse.