Nem Te Conto

Famosos usam as redes sociais para apoiar Monica Iozzi

A atriz está sendo condenada a pagar uma R$ 30 mil para o Ministro do Superior Tribunal Federal, Gilmar Mendes

Agência O Globo
- Atualizada em
A determinação para que Monica Iozzi pague R$ 30 mil para o Ministro do Superior Tribunal Federal Gilmar Mendes está dando o que falar. Depois de divulgar que recorrerá da decisão, que foi tomada após a atriz fazer uma publicação no Instagram criticando o ministro, alguns colegas de trabalho da apresentadora e atriz usaram seus perfis nas redes sociais para prestar apoio. 
Patrícia Pillar, atriz: "Minha total solidariedade!!!!! @Srta_Iozzi @STF_oficial"
Sarah Oliveira, apresentadora: "Reiterando aqui minha solidariedade à @Srta_Iozzi .. tô com vc, Monica! Um bj grande"Gregório Duvivier, ator: "Força contra esse absurdo, @Srta_Iozzi. Tamo junto!"Bruno Mazzeo, humorista: "Gente, isso é muito sério! É preciso estarmos atentos e fortes! Tô com @Srta_Iozzi e não abro!"Marcius Melhem, humorista: "Cúmplice dos que abominam a liberdade de expressão? Junto com Monica Iozzi. E como bem disse sua colega Carmem Lucia: cala a boca já morreu"Débora Nascimento, atriz: "Minha linda @monica.iozzi expressou opinião sobre um fato público a respeito do julgamento de um médico que chocou o país. Médico acusado e condenado por ter abusado sexualmente de dezenas de suas pacientes. Aí vem esse senhor Gilmar Mendes, idôneo e bonzinho alegar difamação. Ahhhhh, faça-me o favor, não sabe receber crítica não deveria trabalhar pro povo, sim, pq ELE TRABALHA PARA NÓS. Gilmar Mendes x Monica Iozzi é típico caso de perseguição judicial"
Inicialmente, Gilmar Mendes havia pedido R$ 100 mil por se considerar “vítima de ofensas à sua honra” após uma publicação dela no Instagram. “Gilmar Mendes concedeu Habeas Corpus para Roger Abdelmassih, depois de sua condenação a 278 anos de prisão por 58 estupro. Se um ministro do Supremo Tribunal Federal faz isso... Nem sei o que esperar...”, escreveu ela. 
Por meio de sua assessoria de imprensa, Monica Iozzi reafirma que não houve qualquer tipo de ofensa ao ministro. “Mas sim a expressão de uma opinião sobre um fato público a respeito do julgamento de um médico que chocou o país. Médico acusado e condenado por ter abusado sexualmente de dezenas de suas pacientes”, diz o comunicado.
O responsável pela condenação foi o juiz Giordano Resende Costa. Segundo ele, Monica Iozzi é uma pessoa pública e, por isso “sua liberdade de expressão deve ser utilizada de forma consciente e responsável”.
Ainda de acordo com ele, Gilmar Mendes foi prejudicado porque a publicação sugeria "cumplicidade ao crime de estupro, tornando questionável o seu caráter e imparcialidade na condição de julgador, fato suficiente para atingir a sua honra e imagem".