Nem Te Conto

Luana Piovani explica por que casamento com Pedro Scooby terminou

'Me ligou às 21h avisando que, no dia seguinte, eu tinha que sair do apartamento ao meio-dia, com três crianças e 12 malas', diz Luana

Carol Ribeiro, de Agência O Globo

A menos de cinco minutos a pé do mar, em Cascais, Luana Piovani estreia a piscina inflável de sete mil litros com os filhos “Domzuco” (Dom, de 7 anos), “Lizoca” e “Bemzuco” (os gêmeos Liz e Bem, de 3). Estão todos no quintal da casa onde moram, desde o final de maio, com “Angelina” (Ângela Garcia), a fiel escudeira, produtora e agora babá das crianças.

Foto: Reprodução | Instagram
Sentada numa cadeira de praia no tapete de grama sintética, a atriz e apresentadora fecha os verdes olhos e volta à sua Jaboticabal, em São Paulo, onde nasceu. “É tão engraçado. Eu tinha uma piscina de montar no meu quintal, aos 8 anos. É como déjà vu ”, diz Luana, aos 42, com uma garrafinha de Super Bock (cerveja popular portuguesa) na mão.

Na novela da vida real, a piscina de Luana acaba de transbordar. Para metaforizar o fim do casamento de oito anos com Pedro Scooby, ela escolhe expressões aquáticas como “o balde virou” e “esse pequeno tsunami pelo que passei agora”. Depois de idas e vindas, a relação com o surfista de 30 anos terminou em março.

“O balde virou quando ele esqueceu de renovar nosso Airbnb e me ligou às 21h avisando que, no dia seguinte, eu tinha que sair do apartamento ao meio-dia, com três crianças e 12 malas”. Detalhe, Scooby estava no Brasil, “em pleno carnaval carioca”. “Olhei para Angelina e falei: ‘Acabei de me separar do Pedro’.”

A decisão de pular fora do barco é consequência inevitável da mudança para Portugal — nesta quarta-feira ela completa seis meses na terrinha. Se no Brasil a vida do casal era regada a amigos, eventos, compromissos de trabalho e atividades com os filhos, no balneário português a coisa mudou, o que acabou desgastando a relação.

Em Cascais, diz Luana, ela é quem “tem que cortar 20 unhas por criança toda semana”; passar remédio de piolho (“marquei cabeleireiro para tosar todo mundo”); levar os filhos à escola pública;e gravar de segunda a sábado o programa “Like Me”, exibido pela TVI, canal aberto local.

“Ele era um turista no casamento. No Brasil, eu levava bem porque tinha uma equipe de nove funcionários. Aqui, acabou tudo isso e a falta dele ficou muito latente. Vi o quanto ele não assumia a responsabilidade que é ter três filhos pequenos”, desabafa Luana.

Com a separação, a atriz enumera o que aprendeu: “1. Cada um dá o que tem. 2. Ter babá não é uma filosofia de vida, é uma assessoria. 3. A diferença de idade ( 12 anos ) tem impacto, sim senhor. 4. Terminar é um mixed feelings de estranheza com alívio. 5. Meus filhos não verão os pais brigando como vi os meus brigarem quando era garota”.