Petlovers

Entenda a linguagem de sinais dos gatos

Gatíneos usam sua cauda em diversas situações, seja para se equilibrar, tomar impulso e também para se comunicar

Brothers Pet Club
- Atualizada em

Os gatíneos usam sua cauda em diversas situações, seja para se equilibrar, tomar impulso e também para se comunicar. Através de seu rabo, o animal consegue interagir socialmente, tanto com outros animais quanto com os humanos. Além dessa parte do corpo, os animais também se expressam pelas posições da orelha.

Saber o que animal está sentindo ajuda a criar um relacionamento mais próximo e laços mais fortes entre tutor e animal. Então, por que não começar a entender o seu gatíneo quer lhe dizer?

COM O RABÍNEO
De maneira geral, os movimentos pausados indicam calma, enquanto que os rápidos e bruscos demonstram irritação ou medo.

Quando a cauda estiver para cima, parada e rígida, o gatinho deve estar no aguardo ou desejando alguma coisa.

Se o rabo estiver se movendo de cima para baixo, significa que o animal está amistoso e querendo brincar. Diferente dos catioros, quando os gatos estão balançando o rabo de um lado para o outro quer dizer que está zangado e deve ser deixado em paz. Quanto mais rápido for o ritmo, mais chateado ele deve estar.

Se o animal estiver agachado e com o rabo para baixo, o animal está em atitude defensivo-agressiva, podendo pular e atacar a qualquer sinal de ameaça.

PELA ORELHÍNEA
Quando a orelha estiver para cima, significa que o gato está em alerta, atento ao ambiente ao seu redor.

Quando ela está para frente, o gato deve estar em alegre e querendo brincar.

Com as orelhas voltadas para trás, tenha cuidado. O animal nessa condição deve ficar quieto, sem estímulos, para não se irritar.

Orelhas abaixadas próximas à cabeça indicam uma posição de defesa num gatíneo assustado. Também pode indicar que o animal está em um momento agressivo e de irritação. As informações abordadas no texto são generalistas, e por isso vale lembrar que cada animal tem suas especificidades e personalidade, podendo fugir à regra do comum.