Salvador

Caso Michel Sá: um dos suspeitos do crime se entrega à polícia

Ele foi apontado pela Polícia Civil como co-autor do assassinato do ex-assessor parlamentar e funcionário público Michel Sá

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

O motorista rodoviário Luciano Pinho da Silva, de 35 anos, apresentou-se na Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos (DRFRV) na noite desta terça-feira (21) acompanhado de um advogado. Ele foi apontado pela Polícia Civil como co-autor do assassinato do ex-assessor parlamentar e funcionário público Michel Sá. Luciano negou a participação no crime.

Luciano é apontado como o co-autor do crime (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
De acordo com informações do Departamento de Crimes contra o Patrimônio (DCCP), responsável pela investigação, Luciano foi ouvido e sua prisão tem validade de 30 dias e pode ser prorrogada.

O provável autor do homicídio, Gabriel Bispo dos Santos, de 22 anos, ainda está sendo procurado pela polícia. Fazem parte da investigação cinco delegados e 17 agentes.
Gabriel Bispo ainda está sendo procurado pela polícia (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Entenda o Caso
Michel Sá foi encontrado morto atrás do Shopping Paralela na última sexta-feira (17) após ter saído para negociar a venda de um carro que anunciou em uma página na internet. A família chegou a registrar o desaparecimento do funcionário público na polícia.
Foto: Divulgação
Imagens da câmera de segurança mostram o suspeito apontado como autor do crime na escada rolante do centro de compras. O carro dele foi encontrado neste sábado (18), nas proximidades do shopping Bela Vista.

Miguel, que era casado e deixa um filho. Ele foi assessor parlamentar de alguns políticos e atualmente estava trabalhando como assessor na diretoria da Companhia de Processamento de Dados da Bahia (Prodeb). Ele era funcionário do local desde 2007.