Salvador

Rodoviários param de circular por 3h na Fazenda Grande do Retiro

Sindicato dos Rodoviários diz que parada foi em protesto contra a violência no local. Na manhã de hoje uma dupla armada atacou uma moradora e fez disparos no final de linha

Redação Correio 24h
- Atualizada em
Os rodoviários que trabalham nos ônibus que passam pelo bairro Fazenda Grande do Retiro fizeram uma parada de três horas na manhã desta terça-feira (16), depois de um assalto e tiros serem disparados no final de linha do bairro. Segundo o sindicato da categoria, a parada foi por conta do medo em protesto contra a violência. Os ônibus voltaram a circular por volta das 11h, com a chegada de reforço policial.

Segundo a Polícia Militar, uma mulher foi abordada por dois suspeitos armados por volta das 7h30. Ela se negou a entregar a bolsa e um dos suspeitos fez dois disparos para o alto para assustar a vítima. Ela então entregou a bolsa e eles fugiram. Ninguém ficou ferido.

Com medo, os rodoviários que trabalham no local resolveram parar as atividades. O serviço só foi retomado por volta das 11h, com a chegada de reforço policial. Por conta da parada, a 9ª Companhia Independente da Polícia Militar (Pirajá) se reuniu com representantes do Sindicato dos Rodoviários para pedir o retorno.

Segundo o presidente do sindicato, Hélio Ferreira, além do medo, os rodoviários pararam em protesto contra roubos a transeuntes e rodoviários. "É comum esses assaltos no final de linha. Sempre chegam em duplas a Pé, roubam pertences pessoais e dinheiro dos rodoviários e fogem pelo Bom Juá. Voltamos porque a polícia chegou e deu apoio".

Em nota, a PM informou que "policiamento está reforçado no local com o efetivo da 9ª CIPM e o apoio da Operação Gêmeos. Durante a reunião entre a Polícia Militar e o sindicato ficou estabelecido que o policiamento será permanente no final de linha do bairro".

Correio24horas