Brasil

Animais atolados na lama estão sendo executados a tiros

Não há confirmação se a iniciativa vai continuar nem quantos animais foram sacrificados

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Os animais que ficaram atolados na lama após a ruptura da barragem de Sobradinho na sexta-feira (25) estão sendo executados a tiros. De acordo com revista Veja, na segunda-feira (28), um helicóptero da Polícia Rodoviária Federal (PRF) alvejou animais que estavam ilhados na lama. Ao veículo, a Polícia Rodoviária Federal confirmou a ação."O procedimento de sacrifício (eutanásia) dos animais, objeto deste questionamento, foi realizado com o atendimento de todos os protocolos de segurança aplicáveis ao caso, a pedido e sob a coordenação de uma veterinária, integrante do Conselho de Veterinária de Minas Gerais e supervisionado pelo comando das operações de resgate".

Foto: Reprodução

Por enquanto, não há confirmação se a iniciativa vai continuar nem quantos animais foram sacrificados.  À Veja, o Conselho Regional  Medicina Veterinária de Minas Gerais informou que dois animais, um bovino e um equino sofreram eutanásia por arma de fogo. Segundo o presidente do CRMV-MG, Bruno Divino, o método é autorizado pelo “Guia Brasileiro de Boas Práticas para Eutanásia em Animais” e foi escolhido porque os animais estavam em sofrimento e não havia segurança para que os socorristas descessem do helicóptero para aplicar a anestesia.

Segundo o médico veterinário, os tiros só serão realizados quando o animal estiver em situação de extremo sofrimento e não houver como acessar o local.  Em outras situações, a orientação é resgatar o animal da lama ou fazer a eutanásia com anestésicos. As informações são de Veja.