Brasil

Árbitra é agredida durante partida de futsal em universidade

Eliete foi acompanhada por outros alunos para a delegacia, onde registrou um boletim de ocorrência

Agência O Globo
- Atualizada em

A árbitra Eliete Fontenele foi agredida com socos por um jogador de futsal durante uma partida na noite desta segunda-feira no campus da Universidade Federal do Delta do Parnaíba (UFNDPar), no Piauí.

Vídeos feitos por pessoas que estavam na arquibancada assistindo a partida mostram que, após receber um cartão vermelho, um jogador deu socos no rosto de Eliete e a derrubou no chão da quadra. Antes disso, os dois times começaram uma discussão que gerou um tumulto no local e paralisou a partida.

Eliete foi acompanhada por outros alunos para a delegacia, onde registrou um boletim de ocorrência. Segundo o G1, a delegada responsável pelo caso, Fernanda Novaes, solicitou que a vítima realize um exame de corpo de delito que deve definir a atuação da Polícia em relação ao caso.
IMAGENS FORTES


Logo após a agressão, o jogador fugiu. Ele foi identificado como Rodrigo Quixaba, e era presidente do Centro Acadêmico de Engenharia de Pesca (CAEP). Além de repudiar o que aconteceu, o grupo informou que Quixaba foi desligado de qualquer atividade do CAEP.

O vídeo foi bastante compartilhado nas redes sociais com a identificação de que o caso aconteceu na Universidade Federal do Piauí. A UFNDPar de fato era um campus avançado da UFPI no município de Parnaíba, mas se tornou uma instituição independente em abril de 2018. A atriz Maísa foi uma das personalidades com compartilhou o vídeo e mostrou revolta em relação ao que aconteceu. "Não acredito! Onde vamos parar? Espero que esse cara pague muito. Que absurdo".

Universidade vai abrir sindicância para apurar o caso
Por meio de uma nota, a direção da universidade, repudiou o episódio e informou que vai abrir uma sindicância para apurar o caso. "O Campus contribuirá com os órgãos de segurança e os procedimentos legais adotados em cada caso. Os processos de sindicância oficiais serão iniciados imediatamente para que sejam tomadas as providências legais. Será nomeada uma comissão para apuração administrativa, cooperando com os demais órgãos, também acionados, para elucidação do caso, seguindo os ritos da lei e os regramentos institucionais".

O comunicado informa ainda que foram suspensas todas as atividades esportivas na quadra do campus, até que seja concluída a investigação do episódio de violência.

"Desta forma, a Direção reitera seu compromisso com a integridade e o respeito entre os agentes da comunidade acadêmica e comunidade externa, norteando-se sempre pelos aspectos normativos desta Instituição de Ensino Superior, ao tempo que se solidariza com as vítimas e enseja o movimento contra todo tipo de violência. Manteremos a comunidade informada dos desdobramentos legais, dando toda transparência a investigação para os dois casos citados".