Brasil

Governo libera seguro-desemprego para empregados domésticos

O valor total do benefício será de um salário mínimo, a ser concedido por um prazo máximo de três meses

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

O governo deve publicar até esta sexta-feira (28) no DOU (Diário Oficial da União) a resolução que regulamenta o acesso dos empregados domésticos ao seguro-desemprego.


Para ter acesso ao benefício, é preciso ter trabalhado por, ao menos, 15 meses nos últimos 24 meses anteriores à data da dispensa do emprego.


Junto a isso, não é permitido que o demitido receba qualquer BPC (Benefício de Prestação Continuada) da Previdência Social (exceto auxílio-acidente e pensão por morte), além de não possuir renda própria de qualquer natureza.


O valor total do benefício será de um salário mínimo, a ser concedido por um prazo máximo de três meses. O período aquisitivo para se ter acesso ao seguro-desemprego será de 16 meses a partir da data da demissão anterior.


A resolução também determina que o trabalhador desempregado deve participar, sempre que possível, de programas de intermediação de mão de obra, para ser reinserido no mercado.