Casa e Decoração

Arquiteta ensina a manter a cama confortável e bem decorada na meia-estação

Nesse período, o aconchego da peça não está atrelado a materiais quentes e pesados

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Sem frio ou calor intenso durante a meia-estação, muita gente não abre mão do conforto de um edredom. Nesse período, o aconchego da peça não está atrelado a materiais quentes e pesados. Para a arquiteta Marina Salomão, os melhores tecidos para garantir uma boa noite de sono nessa época são microfibra e linho por serem mais finos, leves e resistentes. 

— São materiais que acalentam na medida certa — explica a especialista, responsável pelo Studio Mac.

Para quem não deseja ter uma variedade de produtos mas aprecia uma cama bem decorada, a solução recomendada pela arquiteta são as capas de edredons, pois ao trocá-las, em poucos segundos a peça fica com cara de nova. 

— Além da estética, a opção é eficiente para o aquecimento. Em noites mais frescas, a parte interna pode ser de microfibra, enquanto nas ocasiões mais geladas é possível inserir materiais mais quentes — orienta.

Explorando outras possibilidades, Marina considera a peseira funcional e eficaz para a sazonalidade da meia-estação. Colocada no pé da cama, a peça é usada geralmente para fins decorativos, mas também é perfeita na hora de se cobrir sem desarrumar a cama. 

— É comum ver esse item em quartos de casal, mas pode ser utilizado em camas de solteiro, assim como em quartos infantis. Muita gente aproveita a peseira para aquela soneca fora de hora — sugere.