Arte e Decoração

Entenda a diferença entre papel de parede e adesivo vinílico

Apesar de terem a mesma finalidade, materiais têm características que os adequam a cada planejamento de decoração

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Eles têm a mesma finalidade de revestimento, mas apresentam características bem diferentes. Papel de parede e adesivo vinílico são opções usadas nas decorações de interior, mas cada um tem suas vantagens.

O papel de parede tem uma maior durabilidade e qualidade nos acabamentos, mas depende de uma cola específica, o que dificulta a instalação. “Ainda que o custo para instalação possa parecer maior, o rolo com maior metragem e as características do papel de parede acabam por compensar o investimento. Sem contar que podem durar até 15 anos”, compara a arquiteta Isabella Nalon.

Já o papel adesivo registra como benefício a fácil colocação, pois possui sua própria cola no verso e, com isso, basta contar com o auxílio de uma espátula para evitar a formação de bolhas. “Na impossibilidade de contratar um profissional, o adesivo simplifica a vida de quem deseja se arriscar. No entanto, saliento que a sua durabilidade é menor, uma vez que o desenho impresso tende a perder a cor com o passar dos anos”, destaca a arquiteta. Devido a essa particularidade, o adesivo não deve compor superfícies com incidência direta da luz solar.

Onde usar?

Papel de parede e adesivos combinam muito bem com áreas ‘secas’ como salas de estar, jantar, lavabos, escritórios e dormitórios. No caso de cozinhas e banheiros, a ressalva está relacionada à umidade – assim, a indicação é buscar por materiais com esse tipo de resistência.

A versatilidade também está na oportunidade de compor. Ao executar uma meia parede, o adesivo ou papel de parede se ajustam com uma excelente opção. Para exercer a criatividade em quartos infantis, o adesivo permite a mescla de vários personagens animados. “Cada criança tem seu gosto e ela pode viver seu universo lúdico”, contemporiza Isabella.

Como escolher?

Não existe uma regra sobre a escolha dos modelos, uma vez que a decisão está ligada à necessidade do ambiente, o gosto do morador e o estilo de decoração definido. Em ambientes clássicos, o papel de parede tradicional figura-se como a melhor decisão, enquanto que um décor de atmosfera mais moderna o adesivo responde pela versatilidade para a execução de ideias diferentes – podendo até ser utilizado em móveis. “Dependendo da estampa e modelo, não é necessário criar padrões. Alguns modelos de adesivo de parede podem trazer uma impressão de dimensionalidade, gerando a sensação de profundidade na parede”, exalta a profissional.