Comportamento

Hora do TCC: dicas para ter sucesso nas apresentações em público

Psicólogas explicam motivos e dão dicas para controlar o nervosismo na hora de falar na frente de muitas pessoas

Agência O Globo
Tentativa de fuga do desagradável, suor, tremores. Esses são alguns sintomas de quem tem dificuldades em apresentar trabalhos e projetos em público, seja na escola, na faculdade ou no trabalho. Esse tipo de obstáculo, que pode vir desde a infância, se intensifica, em especial, para universitários ao fim de cada semestre, época de apresentação dos trabalhos de conclusão de curso (o popular TCC).
Foto: Eduardo Mendonça | Divulgação
— Desde que eu me lembro, sempre tive dificuldade pra falar em público e na faculdade não foi diferente. Toda apresentação de trabalho parecia uma tortura — conta a universitária Caroline Soares. No fim deste ano, ela superou o bloqueio e apresentou, com sucesso, seu TCC, obtendo nota máxima.
— Venci um obstáculo que na minha cabeça parecia muito maior do que realmente foi. Não sei se haverá apresentações futuras, mas aprendi a confiar mais em mim — comemora.
As causas desse tipo de impedimento são muitas e variam de caso a caso, mas é possível identificar traços comuns em pessoas que sofrem com o problema. É o que garante a psicóloga do Hospital Universitário Gaffrée e Guinle, Dra. Rosângela Kalil:
— É difícil falar que é um motivo único, uma causa só. É um conjunto de coisas que levam a isso. Geralmente, vem da falta de confiança, da falta de autoestima. A pessoa tem medo da crítica do outro. Na grande maioria, são jovens que estão iniciando a carreira profissional. Isso tudo gera essa ansiedade, esse medo — justifica ela. Outros fatores que podem contribuir são o temor do julgamento e a insegurança na capacidade de responder questionamentos.
Uma das formas de lidar com a dificuldade , explica a Dra. Larissa Victoria, é buscar não antecipar eventos futuros e viver os lados bons e ruins da apresentação no momento certo. A psicóloga recomenda procurar um diálogo interno com um viés de confirmação da própria capacidade.
— Quando você se confirma e diz 'eu sou capaz, eu elaborei esse trabalho, eu sou competente o suficiente para apresentar isso', vai trabalhando sua autoconfiança — afirma ela, que deu algumas dicas para ajudar a controlar o nervosismo na hora de falar ao público. Confira:
Prática
Mais do que ninguém, quem produziu o trabalho entende do assunto. Com isso, a dica é se familiarizar e tentar dominar o tema que será apresentado. A psicóloga explica que, no caso do TCC, a imersão de seis meses ou um ano no tema dá ao aluno uma compreensão ainda melhor do que a do próprio orientador, o que deve ser fator gerador de autoconfiança.
Conheça o local
Saber onde a apresentação será feita pode ser importante. Com um simples reconhecimento de espaço e de recursos, é possível quebrar expectativas possivelmente irreais e criar uma imagem verdadeira do momento da apresentação.
Postura
Como explica a psicóloga, a fisiologia, ou seja, a postura, espelha o estado interno da uma pessoa. Apesar de isso parecer uma desvantagem, a doutora ensina uma técnica para utilizá-la como vantagem.
— De início, finja uma postura de relaxamento, exagere até que seu corpo se equilibre e consiga ficar relaxado de fato. Aos poucos, seu estado interno vai reagir da mesma maneira. 
 
Ponto de apoio
A tensão de uma apresentação pode se intensificar ainda mais se o olhar estiver fixado nos avaliadores e (ou) chefes. Portanto, uma forma de manter a calma é desviar o olhar para pessoas de mais confiança, como o orientador ou amigos.
Outra estratégia é segurar algum objeto, como uma caneta, de forma que o foco seja mantido e não haja demonstrações de nervosismo, como gesticular excessivamente.
Checklist
A ideia dessa técnica e criar uma lista destacando os assuntos mais relevantes para a apresentação. Uma estratégia é utilizar palavras-chave, que recordarão quem apresenta de determinados pontos, tornando a exposição mais dinâmica.
Autoconhecimento
A busca por se conhecer é considerada fundamental pela psicóloga no combate ao medo e a insegurança. Não apenas nas apresentações, como na vida. O exercício permite que sejam encontradas as origens desse sentimento.
— Trabalhar esse autoconhecimento em todos os setores, identificar pontos positivos e negativos e agir em cima deles é parte importante de vencer o medo de falar em público.