Arte e Decoração

Saiba como decorar sua casa para enfrentar o fim do inverno

Abusar de mantas, investir em tapetes, cortinas, iluminação e lareira portátil são alternativas práticas

Priscilla Aguiar Litwak, da Agência O Globo

Neste que é um dos invernos mais gelados dos últimos anos no país, tomar nota de algumas opções práticas de decoração pode ser uma alternativa para deixar a casa mais quentinha e supermoderna. A boa notícia é que, além de garantir ambientes charmosos e aconchegantes com objetos que estão em alta, boa parte das intervenções poderão ser aproveitadas na próxima estação.

Segundo Paula da Matta, diretora da Beria Mar Home, para evitar gastar muito com a mudança na decoração, no inverno o ideal é abusar das mantas sob sofás e poltronas.

Foto: Reprodução

— É interessante fazer a troca apenas de pequenos elementos, que possam ter algum tipo de aproveitamento depois, como almofadas, que podem ter capas de diferentes cores e tecidos — sugere Paula.

Para o arquiteto Thiago Sá, tons mais escuros e tecidos mais quentes são a melhor pedida. Uma dica é utilizar cores complementares, evitando combinar as das almofadas com as dos móveis. Ele também sugere o uso de tapetes de espessura alta e fofinhos, puffs estofados e futons, além de um tecido aconchegante para o sofá. Para o inverno, ele indica o veludo.

— Os tapetes altos e grandes, por atingirem maior extensão do piso frio, proporcionam conforto e criam calor. Mas independentemente do estilo, o tapete é uma excelente opção para aclimatar um ambiente e evitar que se tenha contato direto com o chão gelado. Os puffs e futons também agregam muito e podem ser usados em qualquer estação. Para o sofá ou poltronas, o veludo é uma boa opção. Ele aparece em ambientes mais contemporâneos, de forma descolada, é envolvente e empresta ao ambiente uma sensação de aconchego sem perder o conforto e o calor, deixando-o mais requintado e nobre. Além disso, a tendência ainda continuará em 2018 — garante Sá.

O arquiteto também chama a atenção para a importância da iluminação do ambiente:

— A iluminação amarela indireta proporciona aconchego, sem falar no conforto visual. As velas e os abajures são exemplos de luzes amarelas predeterminadas em pontos estratégicos, que dão um charme a mais num ambiente de estar. Existem vários modelos no mercado: abajur de mesa, abajur de pé, tripé. E as velas podem ser usadas em lanternas, adornos de vidro, castiçais, tendo ainda as velas aromáticas, que, deixam o espaço mais quente e aconchegante, proporcionando, ainda, um perfume que pode trazer identidade ao ambiente.
Foto: Reprodução / Montacasa

Para Pedro Gismond, além do veludo, outro material em que vale a pena apostar é o couro natural.

— Trata-se de um revestimento atemporal que deve fazer parte de todo projeto, podendo ser destaque independentemente da época do ano — pondera.

A arquiteta Lívia Ornellas ressalta que mudar as cortinas é uma boa opção para proteger a casa do frio.

— O ideal é optar por peças que tenham tecidos mais encorpados, porque trarão a sensação de conforto que tanto se espera da estação. Elas funcionam ainda para bloquear melhor a entrada da luz solar, tornando os ambientes mais escuros e agradáveis — destaca.

De acordo com a arquiteta Valéria Fredo, investir em lareiras pode ser uma alternativa para quem mora em regiões mais frias. Existem vários tipos: à lenha, à gás, ecológicas portáteis e com chaminés. As lareiras ecológicas portáteis são mais indicadas para uso dentro de casa, pois não fazem fumaça, não dão cheiro e não ressecam o ar. Podem ser usadas sempre que esfriar, não necessariamente apenas no inverno e podem ainda ser levadas para qualquer ambiente da casa e até para uma casa de campo:

— A lareira ecológica a álcool é de fácil instalação, fácil manuseio, tem um resultado eficiente e é linda. Pode ser instalada em apoios como uma mesa com rodízios e levada para onde se quiser. Sai de uma sala e vai para varanda ou área externa com a maior facilidade.