Música

Funkeiro do hit da 'Surubinha' é acusado de apologia ao estupro

Música tem versos "Taca bebida, depois taca p*** e abandona na rua"

Redação do Correio 24 Horas
- Atualizada em

Uma música polêmica tem tomado conta das redes sociais - e gerou acusações ao cantor, o funkeiro MC Diguinho, de apologia ao estupro. "Só surubinha de leve" tem os versos "Taca bebida, depois taca pica e abandona na rua". O clipe da canção será lançado às 21h desta quarta-feira (17).


MC Diguinho fez um post no Instagram para anunciar o lançamento do clipe e recebeu várias críticas. A música foi lançada em sua primeira versão em setembro do ano passado, pelo Soundcloud, mas agora está rendendo mais. O funkeiro publicou uma versão com apenas o áudio da música no YouTube, em dezembro do ano passado, conseguindo 169 mil visualizações. O áudio foi divulgado também pelo canal Legenda Funk, no Youtube, e estourou, com 14 milhões de views.

Na segunda (15), MC Diguinho informou que o clipe estava em produção. Ontem, anunciou que o "grande momento" do lançamento será nesta quarta. A procura pela música fez "Só surubinha de leve" chegar a primeiro na lista "Viral 50" brasileira do Spotify. Alguns usuários fizeram campanha para a canção ser removida da plataforma. "Bom dia, Spotify. Gostaríamos de saber se algo será feito em relação a música "Só Surubinha de Leve". Sabemos que somos um país livre de censura, mas essa música é um atentado ao bom senso e uma explícita propaganda ao estupro. Não é mimimi, é nojo mesmo", escreveu um perfil do Twitter.

Também no Twitter um vídeo em que duas jovens cantam uma resposta à música foi postada. "Abusar a mulher é crime, estupro é violência, tira as mãos de cima dela e coloca na consciência; (...) Só um recadinho de leve pra quem fala o que quer, não calo a minha voz pra defender uma mulher". Veja: