Futebol

'Mano de Diós' e mais: relembre cinco gols épicos de Maradona

Craque argentino foi campeão da Copa do Mundo

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

O mundo do futebol perdeu um pouco da genialidade em vida nesta quarta-feira (25), com a morte de Diego Maradona. O craque argentino faleceu em casa, aos 60 anos, mas deixou na Terra um enorme legado e verdadeiras obras de arte dentro de campo. O gênio da perna canhota marcou 345 gols na carreira, alguns deles eternamente lembrados. Confira alguns deles para já matar a saudade:



Mano de Diós

Em tempos de VAR, um dos maiores gols da história das Copas do Mundo e até do futebol seria facilmente anulado. Para sorte dos mais românticos, não foi. Argentina e Inglaterra se enfrentavam pelas quartas de final da Copa de 1986 e Maradona abriu o placar ao fingir uma cabeçada e tocar com a mão na bola, para vencer a disputa pelo alto com o goleiro Beardsley. O ato malandro foi nomeado como "La Mano de Diós" (a mão de Deus, em espanhol).

Segundo ato contra Inglaterra

Aquele jogo diante dos ingleses é tão histórico que coube outro gol emblemático de Maradona. Ele pegou a bola antes do meio campo e driblou cinco jogadores adversários, até passar pelo goleiro e empurrar a bola para as redes, naquele que é considerado um dos mais belos gols da história dos Mundiais. A Argentina terminaria campeã naquele ano.

"A última dança" em Copas

Em 1994, Maradona estava fora de forma e voltava para a seleção argentina. Na estreia, goleada de 4 a 0 contra a Grécia e uma patada de perna esquerda, no ângulo. Apesar do belo gol, a comemoração raivosa diante das câmeras para o mundo inteiro foi o que marcou o último ato do craque pela sua seleção em Copas. No jogo seguinte, ele foi sorteado para fazer o exame antidoping e testou positivo. Com isso, teve que abandonar o torneio.

Ídolo de Nápoles

Maradona não é ídolo só na Argentina. O baixinho fez história no Napoli, da Itália, onde conquistou dois campeonatos italianos, uma Copa da Itália, Supercopa da Itália e uma Copa da UEFA (hoje correspondente a Europa League). Segundo o site Goal, foram 115 gols em 259 jogos, um deles marcado contra a Lazio, em 1985, em um belo toque de cobertura.

A mágica camisa 10 do Boca Juniors

Ele pode não ter jogado por muito tempo lá, mas Maradona imortalizou a camisa 10 do Boca Juniors, onde jogou após despontar no Argentino Juniors. Em 1981, no grande clássico contra o arquirrival River Plate, o então jovem Maradona enfileirou a zaga do adversário e o goleiro, para marcar um belo gol, quase entrando na rede com bola e tudo.