Moda e Beleza

Abra o olho: quatro sinais de que sua alimentação vai muito mal

As escolhas alimentares podem contribuir para o aparece de acne e vermelhidão

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br )

Os efeitos de alimentações pobres em nutrientes ficam visíveis até mesmo na pele. A revista Marie Claire com a ajuda de dermatologistas listou quatro  sinais de que a alimentação pode estar fazendo mal à sua pele. Confira: 


1- Acne: de acordo com a pesquisa científica Skin and Diet: An Update on the Role of Dietary Change as a Treatment Strategy for Skin Disease, publicada em 2018, a evidência mais forte até o momento sobre os gatilhos dietéticos para acne é notado em dietas de alta carga glicêmica. 

Consumo excessivo de leite e seus derivados (queijos, iogurtes, chocolate ao leite, etc), farinha branca, fritura e carne vermelha também podem afetar a atividade hormonal do corpo, provocando inflamação e estimulando sebo e bactérias, fatores que estão diretamente associados à doença. 

2- Perda de viço: a ausência de vitaminas, minerais, proteínas, gorduras e carboidratos de boa qualidade podem impactar na hidratação da pele, desejando-a mais seca e suscetível a danos externos. 

Para manter a pele bonita e saudável, a dermatologista Dra. Claudia Marçal, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, indica que é preciso apostar em uma alimentação rica em substâncias antioxidantes naturais, como frutas vermelhas, chá branco, frutas, oleaginosas e peixes. 

"Uma alimentação balanceada também é segredo de uma pele bonita”, acrescentou Claudia Marçal. 

3- Rosácea e vermelhidão: pessoas com a pele sensível sofrem por facilmente apresentarem vermelhidão, irritação e ressecamento. Nesses casos, é bom evitar consumir especiarias, molho picante, chocolate ao leite e branco, frutas cítricas e álcool. 

4- Dermatite atópica: a doença genética caracterizada por uma alteração na barreira da pele (responsável por proteger de danos externos) provoca ressecamento, irritação, coceira, vermelhidão e até descamação. O consumo de alguns alimentos pode piorar o quadro, por isso é bom evitar leite, frutos do mar e trigo. Além disso, vale incluir na dieta probióticos, como certas fibras vegetais.