Cultura baiana

Bloco Afro Malê Debalê completa 43 anos de história

Bloco foi fundado em 23 de março de 1979

Redação iBahia
23/03/2022 às 13h30

2 min de leitura

Foto: Fábio Marconi/Divulgação

O Bloco Afro Malê Debalê completa, nesta quarta-feira (23), 43 anos de fundação. A entidade, que nasceu de jovens do bairro de Itapuã, em Salvador, marcou os anos 80 e 90 pela afirmação contra o racismo e pela ocupação de espaços pelo povo negro.

Consagrado pelas músicas, danças e fantasias, o Malê, intitulado como maior balé afro do mundo pelo The New York Times, apresenta reflexões sobre a história, cultura e vida de seu povo através da arte. Além da tradicional presença nos carnavais de Salvador, o Bloco já se apresentou na cidade de Cancún, no México, no país São Tomé e Príncipe, no continente africano e também no maior festival de jazz do mundo, em Nova Orleans.

Em entrevista ao iBahia, Cláudio Araújo, presidente do Malê Debalê, celebra o aniversário da entidade e afirma: "O que me move é o maior balé afro do mundo". O presidente também declara uma frase que o marcou ao longo de sua trajetória e festeja o marco. "1835 vezes o Malê há de levantar. Salve o Malê, e, se Deus quiser, iremos chegar aos 430 anos. 43 anos de muita história e muita resistência", diz Cláudio Araújo, em clima de festa.

Em comemoração ao aniversário, o Malê se reuniu no Café Cultural da Casa da Música, na manhã desta quarta-feira (23). Confira vídeo do evento:

*Sob supervisão de Mayra Lopes

Leia mais sobre Música no iBahia.com e siga o portal no Google notícias