Nem Te Conto

Letícia Almeida faz um balanço do que viveu em 2018: 'Livre'

Aos 22 anos, a carioca viveu a delícia da maternidade até fazer um exame de DNA e descobrir que o suposto pai não era de fato quem ela imaginava

Agência O Globo
Se a vida fosse uma novela (e muitas vezes ela é), Leticia Almeida estaria protagonizando um daqueles folhetins que ficam meses no ar, numa trama cheia de reviravoltas, quando muitas vezes a heroína ganha a face de vilã e vice-versa. Até maio, ela vivia uma espécie de conto de fadas.
Foto: Reprodução | Instagram
Atriz em começo de carreira, namorando um músico em ascensão, descobriu-se grávida. Aos 22 anos, a carioca viveu a delícia da maternidade até fazer um exame de DNA e descobrir que o suposto pai não era de fato quem ela imaginava. Leticia teve uma filha do concunhado, casado com uma de suas melhores amigas até então e irmã de seu namorado na época. Nenhum autor ousou tanto. (entenda o caso aqui)
Passados sete meses desse imbróglio familiar, muitos processos tramitando na Justiça, Leticia se redescobriu. “Fui julgada, xingada, ameaçada de morte por gente que nunca vi na vida. Mas saio de tudo isso muito mais forte. Deixei de ser uma menina sonhadora para me tornar uma mulher menos preconceituosa, mais consciente do que é feminismo e fortalecida pelo amor da minha filha”, enumera a atriz.
Em fevereiro, Madalena, a filha, completa 1 ano. Se em agosto, quando a verdade se tornou pública através das redes sociais dos envolvidos (Saulo Pôncio, o ex, contou que não era o pai. Logo depois, Leticia disse que o pai era Jonathan Couto, o concunhado), Leticia não sabia se a bebê iria perdoá-la um dia, hoje ela tem plena consciência do que laços entre a mãe e a criança podem trazer. “Todo o meu tempo é dela. Mada é minha prioridade total. Não desmerecendo as mães que têm ajuda, mas desde a hora em que ela acorda até dormir, eu sou dela. Lavo, passo roupa, faço a comida. E quando ela me olha, sinto uma força tão grande, o amor está ali, naqueles olhinhos”, se emociona.
Sem atuar desde a série “Dois irmãos”, Leticia vem se sustentando com posts pagos no Instagram, tem feito testes e em breve se reúne com Luiz Fernando Carvalho, que a lançou. “Ele viu tudo o que aconteceu, se preocupou. Foi ele que me lançou e fico feliz com ele querendo me ajudar”, avalia ela, que não crê que a carreira ficou chamuscada: “Por que ficaria? A minha vida pessoal não tem a ver com o que eu posso fazer profissionalmente”.
Ela contabiliza hoje os amigos que ficaram. “Muita gente se afastou, mas os de verdade estavam lá o tempo todo”, compara. E novos chegaram. “Recebi tantas mensagens de mulheres que passaram por algo parecido, que me mostraram que eu não estava sozinha. É aquela coisa de ninguém solta a mão de ninguém mesmo”, observa.
É para 2019 que ela deseja olhar. Com serenidade e esperança: “Eu nunca fui uma pessoa de reclamar de nada. Minha mãe até falou isso outro dia. Não arrastei corrente. Encontrei dentro de mim uma pessoa que desconhecia, pronta para lutar e de muita fé. Descobri principalmente que não preciso de templos. Deus está dentro de mim. Oro muito. Para que eu seja uma boa mãe, que minha filha cresça forte e independente. Estou me sentindo livre outra vez”.
Há algumas semanas, Leticia começou a sair com o lutador de jiu-jitsu Raí Amaral. O romance não decolou. “Não penso em namorar agora. A Madá precisa tanto de mim... E para estar comigo, tem que ser alguém que vá entender muito isso. Porque pode soar estranho, mas existe um pacotinho, sim. Um pacotinho lindo e que depende de mim”, explica.
A atriz diz que começou a prestar mais atenção às relações de outras mulheres. “É muito mais fácil o homem se relacionar tendo filhos. Mas a mulher ainda sofre um preconceito danado”, diz: “Eu hoje não aceito qualquer um. Não tenho medo de ficar sozinha. Nem quero. Quero casar, formar uma família, dar irmãos para a Mada, mas não é minha prioridade no momento. Aprendi a me dar valor”.
Letícia ainda aponta a maternidade como responsável por sua descoberta da vaidade. “Eu era muito basicona. Quando engravidei, fiquei mais vaidosa, comecei a me arrumar, me maquiar, fazer fotos minhas. E isso veio num crescente”, justifica ela, que engordou 25 quilos na gravidez.