Saúde

Dor na perna pode ser sinal de doença arterial periférica

Principal preocupação dos médicos está relacionada a não identificação dos sintomas para um problema que pode ser grave

Danielle Abreu, da Agência O Globo
A pessoa sai para caminhar e sente uma dor na perna. Para e o incômodo some; anda e ele volta. Acha que é câimbra, reflexo da coluna ou que está fora de forma. Realmente pode ser uma dessas opções. Ou não. É possível que seja sinal de que uma artéria da perna esteja obstruída e, assim, não esteja oxigenando os tecidos adequadamente. A chamada doença arterial periférica passa despercebida em 80% dos casos e pode resultar em amputação.
"Segundo a literatura médica, a doença atinge de 15% a 20% da população com mais de 55 anos", diz Julio Peclat, diretor da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV).
A principal preocupação dos médicos está relacionada a não identificação dos sintomas para um problema que pode ser grave. "Uma dor na perna, qualquer uma, deve ser avaliada. Na dúvida, procure um angiologista ou cirurgião vascular", afirma Peclat.
Atenção ao corpo
Além da dor, outros sinais podem ajudar a identificar o problema, como explica o cardiologista clínico Kleisson Pontes Maia, mestre em saúde cardiovascular:
"Feridas que não cicatrizam, perda de pelos no corpo e escurecimento das pontas dos dedos podem aparecer em quem tem a doença arterial periférica".
Kleisson lembra ainda que o problema pode atingir artérias de outras partes do corpo. Casos de dor abdominal durante a digestão pode indicar a doença na artéria que irriga o intestino. E muito incômodo nos braços quando há esforço físico também deve ser sinal de alerta.