Saúde

Entenda como o leite e seus derivados podem te ajudar a emagrecer

Amanda Cristina Motter orienta que vale aproveitar o início do ano para mudar os hábitos alimentares

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Quer melhorar a alimentação e de quebra perder uns quilos? O leite e seus derivados precisam fazer parte do seu cardápio alimentar. De acordo com a nutricionista Amanda Cristina Motter, convidada do Grupo Marajoara Laticínios, eles são uma boa fonte de proteína e podem ser associados a outros alimentos em variadas opções de receita. 

"São ideais para as pequenas refeições, como lanches e café da manhã, e vale consumir com uma fruta para aumentar a saciedade", aconselha a especialista, que reforçou que o leite também é rico em vitamina A e cálcio.

Os leites desnatados ou semidesnatados, com teor reduzido de gordura saturada, segundo explica a nutricionista, são ótimas opções para quem está nesse processo de redução de peso ou precisa reduzir o colesterol da alimentação. “O leite semidesnatado ou desnatado, além de menos calorias, conforme a Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (TACO), possui uma maior concentração de proteínas e cálcio”, informa a nutricionista.

Foto: reprodução / Pixabay

Dicas extras sobre emagrecimento 

Amanda Cristina Motter orienta ainda que vale aproveitar o início do ano para mudar os hábitos alimentares e que quando o assunto é emagrecer é importante traçar metas alcançáveis e manter a constância desses novos planos. 

“Comece devagar, sinta como o seu corpo se comporta e vá avançando gradualmente na atividade física e na mudança de hábitos alimentares. Com o tempo você manterá seus novos hábitos por anos e de forma natural”, diz.

 

Para quem tem "medo" de fazer dieta, a nutricionista esclarece que ter refeições mais leves e menos calóricas não significa, necessariamente, se privar de tudo que se acha gostoso.  Segundo a nutricionista, a alimentação saudável baseia-se na quantidade e qualidade de alimentos, e em horários para comer bem definidos e numa maior frequência das refeições.

“A pessoa só precisa aprender a balancear, saber a quantidade que é saudável para ela. Não consegue ficar sem um docinho? Seus exames laboratoriais demonstram que sua saúde no geral vai bem? Então não tem problema comer este doce uma vez por semana ou em pequenas porções após o almoço. Além do mais, existem várias opções de doces saudáveis como as frutas e o chocolate amargo. Com ajuda de um profissional da nutrição você consegue sim montar um cardápio balanceado, com poucas restrições e muito saboroso”, afirma a especialista.

Para colocar a mão na massa

Não gosta de leite puro? Quer opções para variar a refeição da manhã? A nutricionista Amanda Cristina Motter ensinou duas receitas. Confira: 

Vitamina de frutas

Foto: divulgação / Grupo Marajoara Laticínios

Ingredientes:

1 copo de leite desnatado Marajoara

2 colheres de sopa de mistura de cereais de sua preferência (aveia em flocos finos, farelo de trigo, semente de chia e linhaça)

1 banana

Morangos a gosto

Uvas passas brancas a gosto para adoçar

Modo de preparo:

Bata todos os ingredientes no liquidificador. Sirva em um copo.

Patê de ricota

Foto: divulgação / Grupo Marajoara Laticínios

Ingredientes:

1 ricota

1 tomate

1 colher de sopa de requeijão ou creme de leite

Cenoura, abobrinha a gosto

Azeite a gosto

Temperos naturais a gosto (orégano, cheiro verde, pimenta, alecrim, manjerição…)

Modo de preparo:

Congele a ricota. Corte o tomate com as sementes em pedaços pequenos. Retire a ricota da embalagem. Após congelada, ela irá se despedaçar. Acrescente o requeijão ou o creme de leite, o azeite, o tomate picado e os temperos naturais. Rale a cenoura e abobrinha em ralo fino sobre a mistura. Misture tudo, se precisar acrescente mais azeite ou requeijão para umedecer. E pronto para servir.

*Amanda Cristina Motter especialista em Nutrição Clínica e Terapia Nutricional