Menu Lateral Menu Lateral
iBahia > agenda cultural > cinema
CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Whatsapp Whatsapp
'Meu nome é Gal'

'Meu Nome é Gal' levou 6 anos para finalizar e foi pedido da cantora

Diretoras falaram sobre o desejo de Gal e detalhes acrescentados no filme após a morte da cantora durante pré-estreia, em Salvador

Redação iBahia • 02/10/2023 às 22:11 • Atualizada em 03/10/2023 às 10:40 - há XX semanas

Google News siga o iBahia no Google News!

                              
                                 'Meu Nome é Gal' levou 6 anos para finalizar e foi pedido da cantora
Foto: Ícaro Lima/ iBahia

A idealização do filme "Meu nome é Gal", dirigido e roteirizado por Lô Politi e Dandara Ferreira, passou por modificações após a morte da cantora, em novembro de 2022. Em entrevista ao iBahia durante a pré-estreia do longa, que aconteceu nesta segunda-feira (2), em Salvador, Lô comentou sobre a necessidade de homenagear a cantora diante de sua morte.


				
					'Meu Nome é Gal' levou 6 anos para finalizar e foi pedido da cantora
Foto: Ícaro Lima/ iBahia

Ainda que a história já estivesse pronta, e não tenha sido modificada, a roteirista fala sobre a necessidade que todos sentiram de homenagear a Gal para além da ficção. "Um filme de ficção não é passível de modificação, mesmo diante de um fato tão grande como esse. Nós ficamos muito impactados pela morte dela e sentimos a necessidade de ter mais Gal no filme, a Gal real, porque a nossa Gal era toda ficção", contou Lô Politi.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Leia mais:

Para fazer essa homenagem, a equipe voltou a ilha de edição do filme e inseriu uma homenagem à parte da narrativa. "O filme é muito uma homenagem a Gal, ele mostra a potência dessa mulher na juventude que ninguém sabe. Isso, por si só, já é uma homenagem a ela e nós acrescentamos mais uma camada após sua morte", pontuou Lô.


				
					'Meu Nome é Gal' levou 6 anos para finalizar e foi pedido da cantora
Foto: Ícaro Lima/ iBahia

Para a diretora, a potência de Gal foi a característica mais marcante do filme e esse aspecto irá reverberar por diferentes gerações de fãs da cantora. "Ela é muito inspiradora, como força de juventude. Isso era tão absurdamente natural na Gal, que você vê que ela transforma uma geração de pessoas, especialmente mulher, com a presença dela. E isso é muito inspirador quando você é muito jovem", fala a roteirista, que enfatiza que este recorte temporal da vida da artista conecta jovens à trajetória de Gal.

Também diretora do longa e soteropolitana, Dandara Ferreira detalha que o projeto levou 6 anos para ser concluído, um pedido feito pela própria Gal a ela. "Esse filme nasceu de um desejo da Gal de que essa história fosse contada. Eu dirigi um documentário sobre ela e logo depois ela me chamou para fazer esse filme", contou ela.

"Meu nome é Gal" estreia nos cinema dia 12 de outubro e estrela Sophie Charlotte, como Gal. O longa conta também com a participação de Luis Lobianco, George Sauma, Fábio Assunção, entre outros grandes nomes no elenco.

Venha para a comunidade IBahia
Venha para a comunidade IBahia

TAGS:

RELACIONADAS:

MAIS EM CINEMA :

Ver mais em Cinema