Bahia registra sete novos casos de varíola dos macacos e chega a 75 infectados


Foto: Divulgação

A Bahia registrou na segunda-feira (13) sete novos casos da varíola dos macacos. Com isso, o estado chega a 75 pacientes infectados com a doença, segundo boletim do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cieves), da Secretaria Estadual de Saúde (Sesab).

O Centro, no entanto, não informou em quais cidades esses sete novos casos foram registrados. Além dos casos confirmados de varíola dos macacos, há 24 classificados como prováveis e outros 406 suspeitos.

Até agora, a maior parte dos casos na Bahia está em Salvador. Além da capital, houve registros da doença também em Lauro de Freitas, Santo Antônio de Jesus, Cairu, Caldeirão Grande, Conceição do Jacuípe, Conde, Feira de Santana, Ilhéus, Itabela, Juazeiro, Maracás, Mutuípe, Teixeira de Freitas, Pé de Serra, Vitória da Conquista e Xique-Xique.

Varíola dos macacos

Popularmente conhecida como varíola dos macacos, Monkeypox é uma zoonose viral, do gênero Orthopoxvirus, da família Poxviridae, que se assemelha à varíola humana, erradicada em 1980.

A doença cursa com febre, dor de cabeça, dores musculares, dores nas costas, adenomegalia, calafrios e exaustão.

A infecção é autolimitada com sintomas que duram de 2 a 4 semanas, podendo ser dividida em dois períodos:

Invasão, que dura entre 0 e 5 dias, com febre, cefaleia, mialgia, dor das costas e astenia intensa.
Erupção cutânea, que começa entre 1 e 3 dias após o aparecimento da febre e tem características clínicas semelhantes com varicela ou sífilis, com diferença na evolução uniforme das lesões.

Leia mais sobre Bahia no ibahia.com e siga o portal no Google Notícias