Preocupação

Bahia tem 3 cidades com mais de 90% da população do CadÚnico em situação de pobreza e extrema pobreza

Municípios nessas condições são Rodelas, Cairu e Coronel João Sá. Em Salvador, número de família assim subiu 14% entre 2021 e 2022

Redação iBahia
25/05/2022 às 22h11

3 min de leitura
Foto: Reprodução

A Bahia tem 3 cidades com mais de 90% da população inscrita no Cadastro Único (CadÚnico) em situação de pobreza e extrema pobreza, segundo dados divulgados nesta quarta-feira (25).

Os municípios são Rodelas e Coronel João Sá, que ficam no norte, além de Cairu, localizada no baixo sul do estado. As três lideram o ranking das cidades mais afetadas pelo problema.

Em quarto e quinto lugar, estão Antônio Cardoso e Coração de Maria, que ficam a pouco mais de 100 km de Salvador. A porcentagem das duas quase chega aos 90%.

Confira a lista:

  1. RODELAS
    Total de pessoas cadastradas: 8.304
    Pessoas em pobreza e extrema pobreza: 7.646 (92,08%)
  2. CAIRU
    Total de pessoas cadastradas: 9.489
    Pessoas em pobreza e extrema pobreza: 8.668 (91,35%)
  3. CORONEL JOÃO SÁ
    Total de pessoas cadastradas: 13.574
    Pessoas em pobreza e extrema pobreza: 12.242 (90,19%)
  4. ANTÔNIO CARDOSO
    Total de pessoas cadastradas: 8.807
    Pessoas em pobreza e extrema pobreza: 7.907 (89,78%)
  5. CORAÇÃO DE MARIA
    Total de pessoas cadastradas: 19.472
    Pessoas em pobreza e extrema pobreza: 17.408 (89,40%)

As informações foram divulgadas pela Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS) do estado.

Ainda de acordo com os dados, em 2021 quatro das cinco cidades já estavam no levantamento, com exceção de Antônio Cardoso, que substituiu Itaparica neste ano.

Ranking em 2021:

  1. CORONEL JOÃO SÁ
    Total de pessoas cadastradas: 12.821
    Pessoas em pobreza e extrema pobreza: 11.809 (92,11%)
  2. RODELAS
    Total de pessoas cadastradas: 7.726
    Pessoas em pobreza e extrema pobreza:7.004 (90,65%)
  3. CAIRU
    Total de pessoas cadastradas: 8.730
    Pessoas em pobreza e extrema pobreza: 7.886 (90,33%)
  4. CORAÇÃO DE MARIA
    Total de pessoas cadastradas: 18.743
    Pessoas em pobreza e extrema pobreza: 16.893 (90,13%)
  5. ITAPARICA
    Total de pessoas cadastradas: 14.452
    Pessoas em pobreza e extrema pobreza: 12.948 (89,59%)

Atualmente, o governo federal classifica como extrema pobreza as rendas familiares de até R$ 105 por pessoa, também chamada de renda per capita. Esse valor foi estabelecido no mês de março, em decreto presidencial.

Na mesma decisão, também ficou definido que são consideradas em situação de pobreza pessoas com a renda familiar mensal per capita entre R$ 105,01 e R$ 210.

Salvador

Foto: Betto Jr./Secom

A capital do estado não aparece entre as cidades com maiores taxas de pessoas enfrentando o problema, mas, segundo dados divulgados também nesta quarta, o número de famílias nessas condições em menos de quatro meses subiu mais de 14% em relação ao ano passado.

Segundo a Secretaria Municipal de Promoção Social, Combate à Pobreza, Esportes e Lazer (Sempre), até o dia 16 de abril, 242.873 famílias estavam em situação de extrema pobreza em Salvador. Até dezembro de 2021, eram 212.118 famílias nessa condição.

Já em relação a famílias em situação de pobreza, os dados mostram que Salvador tem atualmente 9.979 famílias soteropolitanas nessas condições. Até o final do último ano, 35.050 famílias estavam nesta faixa de renda mensal.

Leia mais sobre Bahia em iBahia.com e siga o Portal no Google Notícias.