Com direito a crachá, cachorro ajuda na recuperação de pacientes em hospital de Salvador


Fotos: Divulgação/HMS

Pacientes atendidos no Hospital Municipal de Salvador (HMS) têm conhecido um novo significado para a expressão tratamento de cão. Normalmente usado no sentido negativo, na unidade de saúde o termo é sinônimo de atendimento especial e diferenciado. O responsável por isso é o cão terapeuta Mick, da raça Golden Retriever. Ele foi homenageado nesta terça-feira (4), dia de São Francisco de Assis, padroeiro dos animais.

Com direito a crachá, com foto e nome, o pet desempenha terapia assistida por animais (TAA) no hospital, que fica localizado no bairro da Boca da Mata. Segundo a prefeitura, que administra a unidade, além do temperamento adequado, o cãozinho passou por uma série de treinamentos e avaliações, incluindo a assepsia e a certificação das vacinações em dia. 

Em nota, o diretor geral do hospital, Gustavo Mettig, explicou que a inclusão de Mick no atendimento foi elaborada de forma conjunta com as equipes assistenciais e de controle da infecção hospitalar, em parceria com a empresa Dogville. O objetivo era assegurar o cuidado à saúde dos pacientes e colaboradores, além da segurança do animal.

“É uma intervenção planejada que certamente alcançará efeito geral salutar aos pacientes e colaboradores do hospital”, afirma Mettig. 

Fotos: Divulgação/HMS

De acordo com a unidade de saúde, o potencial terapêutico especial de Mick ficou evidente nas visitas-piloto que ele fez ao hospital. Na ocasião, devidamente fardado e com crachá, visitou pacientes internados, trazendo alegria, entendimento emocional e uma ajuda a mais na recuperação.

“Se pudermos ajudar a trazer um alento, um sorriso ao rosto de alguém e dar-lhe um pouco de alívio durante o tratamento, então tudo vale a pena”, completou o gerente médico do hospital, José Mário Meira Teles.

Benefícios

De acordo com especialistas, a terapia assistida por animais traz diversos benefícios. Alguns estudos demonstram que 15 minutos de contato com os bichos, por exemplo, colaboram para o alívio da ansiedade, da pressão arterial, da alta frequência cardíaca, de triglicérides, do colesterol, do estresse e da depressão.

Além disso, a TAA também promove melhorias na comunicação, memória, concentração, afetividade, autoestima, estabelecimento de vínculos e prática de atividades físicas, tornando mais fácil até mesmo as atividades de fisioterapia.

Leia mais sobre Bahia no iBahia.com e siga o portal no Google Notícias.