Bahia

Em estado de greve, rodoviários metropolitanos fazem assembleias

Apesar do indicativo de paralisação, o grupo se reúne na sede do sindicato, em Villas do Atlântico, para discutir as pautas de reivindicações

Redação iBahia
18/05/2016 às 10h26

3 min de leitura
Os rodoviários que atuam na Região Metropolitana de Salvador (RMS) passarão esta quarta-feira (18) em assembleia para definir os rumos da campanha salarial. Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários da Região Metropolitana de Salvador (Sindmetro), a categoria também já decretou estado de greve.

Apesar do indicativo de paralisação, o grupo se reuniu na manhã de hoje, às 9h30, na sede do sindicato, em Villas do Atlântico, para discutir as pautas de reivindicações. Outra assembleia para os trabalhadores está marcada para às 15h30 de hoje.

“Estamos em estado de greve, mas seguimos com as rodadas de negociações com o patronato. Segunda (30) teremos mais uma reunião com eles”, explicou Valter Luis, presidente do Sindmetro. Assim como os rodoviários de Salvador, a categoria pede reajuste de 18% no salário, redução da jornada para 6h e outros benefícios como tíquete-alimentação, redução do desconto do auxílio-alimentação, entre outros. Segurança
Além da campanha salarial, o Sindmetro planeja uma mobilização para alertar a polícia sobre a falta de segurança na região. Segundo Valter, recentemente três ônibus da empresa Costa Verde foram sequestrados e roubados.

“Ontem foi o terceiro. Eles pegam o coletivo na entenda da Itinga, levam para a estrada do CIA e lá fazem saque entre os passageiros e o cobrador”, contou. “Na sexta-feira (20) vamos os ônibus vão circular normalmente, mas vão passar direto. Colocaremos um ônibus, sem cobrador e sem dinheiro, para pegar os passageiros na ladeira da HapVida e levar até o final de linha da Itinga”, concluiu.

Rodoviários de Salvador
Os rodoviários de Salvador, representados pelo Sindicato do Rodoviários no Estado da Bahia, seguem em estado de greve. Segundo o diretor de comunicação, Daniel Mota, as negociações estão estagnadas, mas o prefeito ACM Neto sinalizou que vai retomar as negociações por meio do secretário de mobilidade Fábio Mota.

“Além dessa expectativa de intervenção do prefeito, também tem outra janela do Ministério Público do Trabalho na Bahia, que se reuniu conosco ontem e vai repetir na próxima sexta”, disse Daniel Mota.

Ainda de acordo com Mota, o sindicato agora busca pela presença do Estado nas negociações. Para ele, é necessário que a Agerba integre o grupo, já que o sindicato também representa os rodoviários que atendem à indústria, petroquímica e interior.

Correio24horas