Candeias

Fundação de Sargento Isidório é acusada de maus tratos e rotina de castigos contra internos

Fundação, que recebe dinheiro do Poder Público para acolher dependentes, usa uma sirene avisa que está na hora do banho dos homens, que é coletivo

Redação iBahia
20/06/2022 às 13h01

2 min de leitura
Foto: Reprodução / YouTube

A Fundação Doutor Jesus, localizada em Candeias, na Bahia, pertencente ao Pastor Sargento Isidório, deputado federal baiano, foi alvo de denúncia de maus tratos como castigos físicos, racionamento de comida, segregação e repressão sexual, além de doutrinação religiosa que interfere nos cuidados médicos.

As denúncias foram ao ar em reportagem do Fantástico, da TV Globo. De acordo com a matéria, na Fundação, que recebe dinheiro do Poder Público para acolher dependentes, usa uma sirene avisa que está na hora do banho dos homens, que é coletivo. E os indisciplinados são submetidos a humilhações e castigos.

De acordo com um dos internos informou ao Fantástico, os banhos duram apena 25 segundos. Internos, ou alunos, como são chamados, são punidos com redução drástica de comida.

“Tem vários tipos de regras. Tem a disciplina. Aí come só arroz por três dias, dependendo da gravidade do que a pessoa fez. Já fiquei oito dias”, afirmou o interno à reportagem.

Após a matéria ir ao ar, Sargento Isidório publicou um vídeo onde mostra internos na fundação. “Após a reportagem do Fantástico, veja que FANTÁSTICO o carinho que os internos têm com o seu dito ‘torturador'”, escreveu.

Leia mais sobre Bahia no iBahia.com e siga o portal no Google Notícias.