Salvador

MP vai ouvir familiares de professora morta por major

Parentes de Sandra Denise, que moram no Pará, procuraram grupo que atua em defesa da mulher, na Bahia

Redação iBahia
16/05/2016 às 14h46

2 min de leitura
A família paraense da professora Sandra Denise Costa Alfonso, 40 anos, morta na última sexta-feira (13) pelo próprio marido, o major do Corpo de Bombeiros Valdiógenes Almeida Junior, 45, será ouvida pelo Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA).De acordo com a promotora de justiça Márcia Teixeira, coordenadora do Grupo de Atuação Especial em Defesa da Mulher (Gedem), eles irão depor sobre a relação entre o casal. “Já fui contatada pelos familiares da vítima que residem em Belém do Pará. Estamos dialogando na perspectiva dessas pessoas serem ouvidas”, disse.

Foto: Acervo Pessoal

A proposta é esclarecer se eles viviam bem, como afirmam amigos da professora e como alega o próprio major. “Ele foi sepultada hoje de manhã e eu estou em contato com uma das tias dela. Ainda que, em tese, tudo isso seja verdade, ninguém tem o direito de tirar de vida de ninguém”, afirma.Em uma postagem no Instagram, o irmão de Sandra, Cláudio Alfonso, lamentou a morte e atribuiu o crime ao machismo.

Correio24horas