Saiba mais

‘Origem Week’: feira de produtos impulsiona produção gourmet da Bahia e marca novos caminhos do turismo no estado

Evento acontece de 9 a 12 de junho, no Centro de Convenções de Salvador

Redação iBahia
19/05/2022 às 21h54

3 min de leitura
Fotos: Tatiana Azeviche/SeturBA

Uma feira de produtos gourmet promete trazer para turistas os sabores da Bahia. Chocolate, café, cachaça, queijo e mais uma variedade de itens poderão ser degustados na “Origem Week”, feira de negócios de produtos gourmets e artesanatos baianos que acontece de 9 a 12 junho, no Centro de Convenções de Salvador.

O anúncio foi feito nesta quinta-feira (19), durante coletiva na Secretaria de Turismo do Estado (Setur-BA). Segundo o coordenador do evento, Rodrigo Vidigal, a ideia é fomentar a diversidade e promover as cadeias produtivas dos produtos associados às 13 zonas turísticas do estado. Durante a feira, serão divulgadas cerca de 280 marcas da produção agropecuária da Bahia, com destaque para a agricultura família. No espaço, também estarão 150 stands.

Para o evento, o espaço do Centro de Convenções será utilizado com realização de aulas de cozinha com produtos do estado, espaço para crianças, palestras e área sensorial de simulação dos biomas da Bahia. A feira também será palco da primeira edição do Festival Internacional Chocolat Salvador. Apesar de ter nascido em Ilhéus, na Bahia, esta é a primeira vez que uma edição acontece na capital baiana.

“O chocolate fortaleceu o turismo gastronômico na Costa do Cacau, inclusive com premiação no exterior. Mostraremos as potencialidades de negócios na região, com a exposição de vários produtos derivados do cacau”, ressaltou o coordenador da Origem Week, Rodrigo Vidigal.

A proposta da feira marca também um “novo caminho” do turismo baiano. O titular da Secretaria do Turismo da Bahia (Setur-BA), Mauricio Bacellar, destacou que, com a pandemia de Covid-19, novas perspectivas de turismo foram criadas, em que as pessoas demandam trocas de experiências.

Fotos: Tatiana Azeviche/SeturBA

“Pela questão da pandemia, que as pessoas ficaram um longo período no isolamento social em áreas urbanas, as pessoas agora que estão podendo fazer deslocamentos e viagens demandam por experiências em locais abertos, em contato com a natureza. Nessa nova tendência do turismo, vamos promover essa feira. Vamos dar oportunidade para que as pessoas conheçam, em um local só, diversos sabores e produtos produzidos na Bahia”, disse.

Ainda segundo o secretário, o movimento, atrelado a realização do evento deve mobilizar os baianos para conhecer o estado.

“Essa experiência aqui em Salvador vai trazer uma curiosidade das pessoas para conhecer o local aonde os produtos são produzidos, a maneira como são produzidos. Isso vai gerar um fluxo de pessoas no estado, ativando toda a cadeia produtiva do turismo. Além de também fomentar a economia rural do nosso estado, desde a agricultura familiar até a agroindústria”, completou.

O evento tem o apoio do Governo do Estado, por meio da Setur-BA e das secretarias da Agricultura (Seagri), de Desenvolvimento Rural (SDR) e do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre).

Fotos: Tatiana Azeviche/SeturBA

A apresentação contou com a participação de representantes da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), do Sindicato dos Guias de Turismo da Bahia (Singtur-BA), da Associação Brasileira das Agências de Viagens (Abav), do Conselho Baiano de Turismo (Contur), do Salvador Convention Bureau, da Federação Baiana de Turismo e Hospitalidade (Fetur), do Sindicato das Empresas de Turismo da Bahia (Sindetur) e da Associação Baiana de Supermercados (Abase).

Leia mais sobre Bahia em iBahia.com e siga o Portal no Google Notícias.