Menu Lateral Menu Lateral
iBahia > bahia
CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Whatsapp Whatsapp
Assista

Parte da Via Parafuso é interditada por protesto nesta segunda (11)

Ex-funcionários parceiros da Ford reivindicam inclusão em acordo de indenização

Redação iBahia • 11/09/2023 às 7:01 • Atualizada em 11/09/2023 às 9:57 - há XX semanas

Google News siga o iBahia no Google News!

				
					Parte da Via Parafuso é interditada por protesto nesta segunda (11)
Foto: Reprodução / Redes Sociais

Um protesto realizado por ex-funcionários parceiros da Ford interditou parte da Via Parafuso, na manhã desta segunda-feira (11), localizada em Camaçari, Região Metropolitana de Salvador.

Os manifestantes atearam fogo em pneus e pedaços de madeira para fechar a via. O trânsito ficou congestionado na região. Com cartazes e faixas, eles reivindicam a inclusão dos profissionais no acordo jurídico de indenização. Segundo o grupo, cerca de 1.500 trabalhadores estão sem receber os valores trabalhistas.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Leia mais:

A TV Bahia entrou em contato com a Ford e aguarda posicionamento sobre o caso. Após a chegada da Polícia Militar, a ocorrência foi finalizada sem registro de confusões.


				
					Parte da Via Parafuso é interditada por protesto nesta segunda (11)
Foto: Reprodução / Redes Sociais

Situação da Ford

Em janeiro de 2021, a Ford anunciou que iria encerrar a produção de veículos em suas fábricas no Brasil. Na época, trabalhadores da fábrica de Camaçari, na RMS, lamentaram o encerramento das atividades e realizaram um protesto em frente à empresa.

Em fevereiro do mesmo ano, a Justiça do Trabalho concedeu uma liminar que suspendia a demissão coletiva de funcionários. A decisão proibia as demissões, até que o acordo entre a empresa e os funcionários fosse encerrado.

Ainda em fevereiro, a Ford e os trabalhadores da montadora chegaram a um acordo parcial durante audiência realizada pelo Tribunal Regional do Trabalho da Bahia (TRT5). No acordo, a empresa se comprometeu a garantir os salários de todos os trabalhadores que fossem ou não convocados para o trabalho.

Já no mês de maio, a empresa informou que fechou um acordo coletivo negociado com o Sindicato dos Metalúrgicos por causa do encerramento da produção na unidade de Camaçari. No entanto, funcionários de empresas prestadoras de serviço da Ford protestaram, ainda no mês de maio, no polo petroquímico de Camaçari. Eles reivindicaram o pagamento de indenizações após a montadora fechar fábricas no Brasil.

No mês de junho, o governo da Bahia foi indenizado em R$ 2,15 bilhões pela Ford por causa do fechamento, em janeiro deste ano, da planta industrial em Camaçari. A indenização foi resultado de um acordo entre as partes.

Vídeo: Reprodução / Redes Sociais
Venha para a comunidade IBahia
Venha para a comunidade IBahia

TAGS:

RELACIONADAS:

MAIS EM BAHIA :

Ver mais em Bahia