Bahia

Policial militar é morto a tiros após tentativa de assalto em bar

Um dos assaltantes, ainda sem identificação, foi baleado pelo policial e também morreu

Redação iBahia
13/05/2016 às 16h20

3 min de leitura
Acorda Cidade

O policial Renilton Cruz foi morto a tiros durante um assalto por volta das 22h de quinta-feira (12), no interior do Bar Ramon Drink’s, situado na Rua Deputado Wilson Lins, no bairro Chácara São Cosme, em Feira de Santana. Um dos assaltantes, ainda sem identificação, também morreu.De acordo com a polícia, dois bandidos armados anunciaram o assalto ainda na área externa do bar, e em seguida um deles entrou saqueando os clientes, entre eles, o Sargento Cruz, que reagiu e houve troca de tiros.

Foto: Arquivo Pessoal

A polícia informou que a pistola do PM travou no quarto tiro e os dois assaltante correram até um veículo Tucson, cor preta, onde estava o terceiro assaltante. Eles fugiram em direção a policlínica do Conjunto Feira X, onde deixaram o comparsa ferido pelo sargento durante o confronto, mas este morreu ainda na área externa da policlínica.Baleado na região do tórax e do pescoço, o policial foi socorrido até o Hospital Emec, onde foi submetido a intervenção cirúrgica, mas não resistiu. Ele morreu por volta de 01h30.Segundo a polícia, o sargento Cruz morava no mesmo bairro onde o assalto ocorreu. Estava na Polícia Militar há 24 anos (1992) e era irmão do policial civil Rosalvo Cruz, lotado na Delegacia Territorial de Ibitita, da Coordenadoria Regional de Polícia de Irecê.Velório – O corpo será velado no Centro de velório Paz Cristo Rei, no bairro Kalilândia.NOTA DE PESAR“O Comando de Policiamento Regional Leste, representando o sentimento de todos os seus integrantes, anuncia com pesar o falecimento do sargento PM Renilton Lima da Cruz, 46 anos, vitima de latrocínio (roubo seguido de morte) na noite de quinta-feira (12).O policial chegou a ser socorrido para o Hospital EMEC, onde foi submetido à intervenção cirúrgica, mas não resistiu. Sargento Renilton deixa três filhos, esposa e um neto.Bastante consternado, o coronel PM Adelmário Xavier, em suas palavras declara. “Morreu guerreando. É duro testemunhar a morte de um pai de família que em vida honrou a nossa causa”.Cruz era lotado, na 64ª Companhia Independente, e na última quarta-feira (11) foi homenageado em sua Unidade, com a Medalha por Tempo de Serviço.”