Vacinação contra paralisia infantil começa neste sábado


Começa amanhã (13) a segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação Contra a Poliomielite (paralisia infantil). A meta do Sistema Único de Saúde (SUS) é vacinar 95% do público-alvo, crianças menores de cinco anos em todo o país.

Para a Bahia, são enviadas 1.789.000 doses de vacinas contra a poliomielite para atender 1.080.715 crianças com menos de 5 anos.  Funcionarão oito mil postos (fixos e volantes) em todo o estado, com a atuação de 27.400 trabalhadores e voluntários, que utilizarão 2.500 veículos. Na primeira etapa da campanha, em junho deste ano, 98,59% das crianças foram vacinadas.

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, explicou a importância de o Brasil continuar vacinando as crianças. “De acordo com a OMS, 26 países ainda registram casos da doença. Quatro deles – Afeganistão, Índia, Nigéria e Paquistão – são endêmicos; ou seja, possuem transmissão constante”, explicou o ministro. “Por isso, temos que continuar vigilantes e reforçar a vacinação. Principalmente, porque são países que têm circulação com o Brasil e esse contato pode trazer o vírus de volta”, completou Alexandre Padilha.

A poliomielite é uma doença infectocontagiosa grave. Na maioria dos casos, a criança não morre quando é infectada, mas adquire sérias lesões que afetam o sistema nervoso, provocando paralisia, principalmente nos membros inferiores. A doença é causada e transmitida por um vírus (o poliovírus) e a infecção se dá, principalmente, por via oral.

Veja também:
Segunda etapa da vacinação contra poliomielite acontece neste sábado, dia 13