Polêmica

Betzord: conheça empresa que motivou operação na casa de Deolane Bezerra e Tirullipa

Prometendo dicas de apostas esportivas, marca teve Ronaldinho como embaixador e já patrocinou jogos da seleção e time da Série A

Agência O Globo
15/07/2022 às 21h31

4 min de leitura
Foto: Reprodução /Redes sociais

As casas da advogada e cantora Deolane Bezerra e do palhaço Tirullipa, ambas em Alphaville, São Paulo, foram alvos de busca e apreensão nesta quinta-feira, como parte de investigação do Ministério Público de São Paulo por suposto crime contra a economia popular e associação criminosa.

As suspeitas recaem contra a Betzord, empresa de dicas de apostas esportivas que busca clientes nas redes sociais e usam famosos para atrair mais clientes.

Antes chamada de FutebolTrade, a Betzord na verdade é nome fantasia da Primontent, empresa com sede em Cuiabá-MT e que tem como donos Matheus Gomes, Rafael Gomes e o influenciador Lucas Tylty.

Lucas, nascido em São João de Meriti-RJ, tem mais de 2 milhões de seguidores em seu Instagram, onde além de fazer propaganda da empresa, dá dicas de apostas esportivas e mostra uma vida de luxo e riqueza que, segundo o próprio, foi conquistada principalmente com investimento em sites de apostas esportivas. Ele é um famoso “tipster”, nome que se dá aos especialistas no ramo que dão ou vendem dicas na Internet.

A Betzord já estampou sua marca em publicidades em jogos da seleção e na camisa do Goiás, que atualmente disputa a Série A do Brasileirão. Seus donos também ostentam um camarote fixo no Maracanã, comprado no ano passado.

Tylty e os donos têm amplo contato com jogadores de dentro e de fora do país e celebridades, e algumas – como Deolane, Tirullipa, mas também Ronaldinho Gaúcho, o ex-BBB Arthur – são usadas como isca para atrair novos clientes.

Nos eventos da empresa, grandes festas com muitas celebridades, a Betzord banca a vinda, conforto e estadia dos famosos, que fazem propaganda do produto nas redes sociais da própria empresa, de seus donos e nas suas próprias.

O objetivo é conseguir mais clientes que pagam mais de R$ 1 mil para entrarem em um grupo com dicas das melhores apostar para enriquecer. O cliente passar a ter acesso a um curso online – ministrado por Tylty – e a um robô que avisa sobre as melhores chances de gol em partidas do mundo inteiro.

Além de utilizar táticas de marketing digital para aumentar seus lucros, a empresa vende, nas redes sociais, a ideia de enriquecimento se os clientes seguirem as dicas propostas. Carros, viagens, acessos e exclusividade pautam as postagens em que, muitas vezes, envolve jogadores e celebridades.

Envolvidos negam ilegalidade

Na busca e apreensão na casa de Deolane, os policiais teriam apreendido um carro da marca Porsche com valor de mais de R$ 1 milhão, e registros de contabilidade, além de computadores. Na de Tirullipa, foram recolhidos documentos, anotações, um talão com cheques preenchidos e dinheiro em espécie.

Tanto a Betzord quanto Deolane e Tirulipa soltaram nota negando qualquer irregularidade. A defesa de Deolane Bezerra disse que a cantora foi listada no inquérito como “averiguada”, e que, ainda que ela tenha recebido patrocínio da empresa em uma festa em 2021, ela não está sob investigação.

Mesmo tom dos advogados de Tirullipa, que diz ter realizado uma ação de patrocínio “pontual e única” para a Betzord no ano passado, e que os bens já estão sendo devolvidos.

A Betzord informou que a investigação seria sobre “comércio de rifas nas redes sociais”, que está contribuindo com as investigações, e que age “dentro dos limites legais”.

Leia mais sobre Celebridades no iBahia.com e siga o portal no Google Notícias