Brasil

Advogada de mulher que acusa Neymar de estupro deixa o caso

Antes, outro advogado já tinha deixado de representar Najila Trindade Mendes de Souza no caso

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

A modelo Najila Trindade Mendes de Souza, que acusa Neymar de estupro, constituiu um novo advogado. Segundo informações do 'Estadão', Yasmin Pastore Abdalla, que representava Najila, deixou o caso nesta quinta-feira (06). A partir de agora, quem assume é Danilo Garcia de Andrade, que estava assessorando Yasmin.

Fotos: Reprodução

Este é o terceiro advogado a representar a modelo no caso. O primeiro foi José Edgar Bueno, que divulgou uma carta aberta afirmando ter encontrado versões conflitantes na versão de Najila. Segundo o escritório Fernandes e Abreu Advogados, que representou a mulher em um encontro com o pai e os advogados de Neymar, a mulher primeiro teria afirmado que foi consensual a relação sexual num encontro em Paris, em 15 de maio, mas que teria havido uma agressão – pela qual os advogados teriam concordado em denunciar o jogador.

Depois, porém, a vítima decidiu apresentar queixa por estupro. O escritório decidiu rescindir o contrato com a moça, e apresentou o documento de rescisão ao 'Jornal Nacional'. “A relação mantida com Neymar Jr. foi consensual, mas que durante o ato ele havia se tornado uma pessoa violenta, agredindo-a, sendo esse o fato típico central (agressão) pelo qual ele deveria ser responsabilizado cível e criminalmente”, diz o documento.

Ao “Jornal Nacional", José Edgard da Cunha Bueno Filho, afirmou que foi contra qualquer “medida bombástica". No documento, o escritório afirma que se encontrou com o pai e dois advogados de Neymar na última quarta-feira. Ali, afirma-se que “foi rechaçada qualquer possibilidade de acordo extrajudicial na esfera cível por parte dos representantes de Neymar Jr., que menosprezaram o ocorrido.”