Brasil

Vizinho dá 18 socos em idosa para roubar R$ 1 mil no Rio

Rapaz de 20 anos foi flagrado pelas câmeras de segurança do prédio

Redação do Correio 24 Horas
Foi preso na quinta-feira (17) um homem de 20 anos que agrediu a vizinha, uma idosa de 83 anos, para roubar R$ 1 mil que ela havia acabado de sacar. O crime acontece no bairro do Catete, no Rio de Janeiro, e foi captado pelas câmeras de segurança do prédio. As imagens mostram Danilo de Oliveira Roxo agredindo a idosa, que recebeu 18 socos no rosto.
O roubo foi na terça. A vítima voltou para o prédio depois de sacar R$ 1 mil. Na portaria, ela é atacada pelo rapaz, que mora no mesmo prédio - o edifício estava sem porteiro. Ele imediatamente a derruba com um golpe e, com ela já caída, desfere outros socos. Ele ainda tentou enforcar a idosa, que estava desacordada. O ladrão levou a bolsa da vítima, com dinheiro e outros pertences - nem a quantia viva nem os cartões foram recuperados até agora.
Segundo o delegado Clemente Braune, da 9ª Delegacia (Catete), o rapaz poderia ter matado a idosa se não fosse interrompido pela própria mãe quando enforcava a vizinha.  Ele ainda agredia a idosa quando ouve o barulho do elevador e para, saindo dali. A mãe dele foi quem socorreu a vítima, sem saber que o fiho era o responsável. "Até o momento que nós efetuamos a prisão, a mãe não sabia que ele era o agressor", disse o delegado a O Dia. 
Danilo foi preso no dia seguinte - teve prisão temporária de 30 dias decretada pela Justiça. Ele vai responder por tentativa de latrocínio - roubo seguido de morte. Os fatos de a vítima ser idosa e não ter possibilidade de defesa podem agravar a punição. O delegado afirmou que no seu depoimento o rapaz disse que tem transtornos mentais e sofre de Déficit de Atenção.  "Ele disse que não estava tomando uma medicação prescrita e estava tendo alucinações e visões. Numa dessas alucinações, ele disse que passou pela cabeça fazer essa agressão", explica. Na delegacia, ele estava calmo - alegou estar medicado.
Não há informação sobre nenhum problema entre agressor e vítima. A idosa afirma que conhece Danilo e já chegou a ajudá-lo financeiramente."Ela ficou surpreendida quando identificamos que era ele. A agressão foi tão rápida que ela nem viu quem foi o agressor", conta o delegado. Com várias lesões no rosto, a idosa foi levada ao Hospital Municipal Miguel Couto. Ela sofreu fratura no nariz e na face e passará por cirurgias. Ela já foi ouvida pela polícia.