Crime

Diretor da Caixa Econômica Federal é encontrado morto na sede do banco em Brasília

Batista era funcionário de carreira da Caixa desde 1989 e assumiu a Diretoria de Controles Internos por processo seletivo em março de 2022.

Redação iBahia
20/07/2022 às 10h46

2 min de leitura
Foto: Bento Viana / Divulgação

O diretor de Controles Internos e Integridade da Caixa Econômica Federal, Sérgio Ricardo Faustino Batista, foi encontrado morto por um vigilante, na noite de terça-feira (19), na sede do banco, localizado na cidade de Brasília. De acordo com informações da coluna de Andréia Sadi, do site G1 Bahia, Batista era funcionário de carreira da Caixa desde 1989 e assumiu a Diretoria de Controles Internos por processo seletivo em março de 2022.

Ainda segundo o blog, a Polícia Civil do DF registrou o crime inicialmente como suicídio. Em nota, Caixa manifestou pesar pela morte do diretor e disse que está contribuindo para apuração do caso.

Investigação

A Diretoria de Controle Interno e Integridade (DECOI) é o local para onde são encaminhadas todas as denúncias recebidas pelo canal de atendimento criado pela Caixa Econômica Federal – sobre qualquer tema, de corrupção a assédio sexual – incluindo as que levaram à queda do ex-presidente do banco Pedro Guimarães (que nega as acusações).

Antes de se tornar diretor, Batista foi um dos assessores estratégicos de Guimarães e por muito tempo atuou como um consultor do ex-presidente do banco. Segundo o blog de Andréia Sadi, as denúncias contra Guimarães chegaram à diretoria comandada por Batista em maio. O celular de Batista está em posse da Polícia Civil para ser periciado.