Luto

Jornalista inglês Dom Phillips, morto no Amazonas, é velado neste domingo no Rio de Janeiro

Dom Phillips foi assassinado no início de junho, ao lado do indigenista Bruno Ferreira, na terra indígena Vale do Javari

Redação iBahia
26/06/2022 às 14h05

2 min de leitura
Foto: Reprodução / Redes Sociais

O jornalista inglês Dom Phillips, assassinado no Vale do Javari, no Amazonas, foi velado neste domingo (26), em Niterói, região metropolitana do Rio de Janeiro. A cerimônia foi reserva a familiares e amigos.

Dom Phillips foi assassinado no início de junho, ao lado do indigenista Bruno Ferreira.

Durante o velório, a viúva do jornalista, Alessandra Sampaio, fez um pronunciamento à imprensa. “Seguiremos atentos a todos os desdobramentos das investigações, exigindo Justiça, no significado mais abrangente do termo”

Foto: Tânia Rêgo / Agência Brasil

“Renovamos nossa luta para que nossa dor e a da família de Bruno Pereira não se repitam, como também as das famílias de outros jornalistas e outras pessoas defensoras do meio ambiente, que seguem em risco”, completou.

A vívua agradeceu à União dos Povos Indígenas do Vale do Javari (Univaja) e a todos que ajudaram nas buscas pelo jornalista e pelo indigenista.

“Dom era uma pessoa muito especial, não apenas por defender aquilo em que acreditava, mas também por ter um coração enorme e um grande amor pela humanidade”, completou Alessandra.

O velório contou com manifestações do lado de fora do cemitério. Os manifestantes pediam por Justiça.

Prisões

Até o momento, quatro pessoas foram presas por envolvimento no duplo homicídio de Dom e Bruno.

Três dos detidos confessaram ter participado do crime? Amarildo Oliveira, conhecido como Pelado, Jefferson da Silva Lima conhecido como Pelado da Dinha e Gabriel Pereira Dantas, que se entregou à polícia de São Paulo na quinta (23).

A investigação da morta do jornalista e do indigenista segue em curso. Nesta semana, a Polícia Federal retornou à Atalaia do Norte, no Amazonas, cidade mais próxima do Vale do Javari.

O objetivo agora é analisar contradições nos depoimentos já prestados, a coleta de mais provas e a tentativa de identificação de eventuais mandantes.

Leia mais sobre Brasil no iBahia.com e siga o portal no Google Notícias