Tragédia

Jovem é atingida por bala da arma do irmão policial e morre em SP; homem alega tiro acidental

Segundo boletim, irmão da vítima disse que estava limpando a arma dele e pediu para a garota filmar, quando a arma acabou disparando. Ele chegou a ser preso, mas foi solto após audiência de custódia

Redação iBahia
17/06/2022 às 16h07

2 min de leitura
Foto: Reprodução/Facebook

Uma jovem de 18 anos morreu após ser atingida por um tiro disparado da arma do irmão dela, que é policial civil, na quinta-feira (16), na cidade de Botucatu, em São Paulo.

Segundo o g1, que teve acesso ao registro do caso, o homem, identificado como Leonardo Matheus Carmello, de 28 anos, teria alegado que o tiro foi acidental.

De acordo com as informações, o policial contou que estava limpando a arma, uma pistola 9mm, e pediu para a irmã filmar o procedimento, quando aconteceu o disparo e a bala atingiu o pescoço da jovem.

Maria Vitória Carmello chegou a ser socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e foi levada para uma unidade de saúde, acompanhada do irmão, mas não resistiu aos ferimentos.

Após a situação, o policial civil chegou a ser preso, porém foi liberado nesta sexta (17), depois de passar por audiência de custódia.

O corpo da jovem foi velado durante o dia e deve ser cremado no final da tarde desta sexta, no Crematório Memorial Botucatu. O caso segue sob investigação da Polícia Civil.

Foto: Reprodução/Facebook

Ainda de acordo com a ocorrência, para os policiais militares, Leonardo explicou que é agente de papiloscopia (servidor que analisa digitais humanas deixadas em locais de crime) e que tinha acabado de frequentar o curso da Academia de Polícia Civil.

O homem estava fazendo estágio atualmente, enquanto aguardava a designação para uma unidade policial.

Os policiais também informaram que Leonardo estava bastante alterado e o laudo do Instituto Médico Legal (IML) apontou que ele havia ingerido bebida alcoólica.

A arma do policial civil foi localizada na gaveta de um guarda-roupas da casa da família, que fica no bairro Boa Vista.

No local, Leonardo informou que o disparo aconteceu na cozinha e uma marca de tiro foi identificada em uma das paredes, porém, o sangue foi limpo por parentes.

Leia mais sobre Brasil em iBahia.com e siga o Portal no Google Notícias