Crime

Lutador de UFC é preso acusado de esfaquear as irmãs

Nos EUA, este tipo de crime pode levar à prisão perpétua ou à pena de morte

Redação iBahia
08/01/2021 às 15h30

2 min de leitura

O lutado mexicano de UFC, Irwin Riviera, foi preso nesta quinta-feira (7), na Flórida (EUA), esfaquear as duas irmãs. O esportista tem 31 anos, não recebeu fiança e está sob custódia em West Palm Beach. As informações são do site MMA Fighting.

De acordo com as informações preliminares, o lutador teria apunhalado as irmãs e irá responder por assassinato premeditado em primeiro grau.

A UFC enviou uma nota ao site em que confirma que está ciente da situação do lutador e que os empresários dele teriam afirmado que ele esta passando por problemas de saúde mental.

"O UFC está ciente do recente incidente envolvendo Irwin Rivera e subsequentemente recebeu informação de seus agentes que ele vem exibindo comportamento consistente com problemas de saúde mental. As alegações são extremamente preocupantes e a organização está atualmente recolhendo informações adicionais. A investigação está em andamento e quaisquer potenciais próximos passos, incluindo ações disciplinares ou atenção médica, serão determinados após sua conclusão. O UFC informou a equipe de Rivera que não vai oferecê-lo uma luta neste momento", diz o comunicado da companhia.

Nos EUA, este tipo de crime pode levar à prisão perpétua ou à pena de morte.