Menu Lateral Menu Lateral
iBahia > brasil
CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Whatsapp Whatsapp
BRASIL

Marcos Harter é investigado após divulgar preços de cirurgias

Médico também é suspeito de fazer refeições dentro das salas de cirurgia

Redação iBahia • 10/01/2020 às 16:50 • Atualizada em 26/08/2022 às 22:40 - há XX semanas

Google News siga o iBahia no Google News!

Marcos Harter será investigado pelo Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso (CRM-MT) depois de fazer uma série de publicações sobre peças de cirurgias para implantação de silicone. De acordo com o G1 Mato Grosso, o procedimento administrativo foi aberto nesta quinta-feira (9).

Foto: Reprodução / Instagram

Apesar da clinica de Marcos se localizar no Mato Grosso, o anúncio feito no Instagram é voltado para clientes de Florianópolis (SC). Conforme informou o CRM-MT ao G1, o ex-BBB não possui autorização para exercer a profissão em Santa Catarina. Além disso, ele também é investigado por publicidade ilegal do uso da medicina.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Leia mais:

Foto: Reprodução / Instagram


"É vedado ao médico a prática da concorrência desleal, o exercício mercantilista da medicina;permitir que sua participação na divulgação de assuntos médicos em qualquer veículo de comunicação de massa, deixe de ter caráter exclusivamente de esclarecimento e educação da sociedade, e a divulgação de assuntos médicos de forma sensacionalista, promocional ou de conteúdo inverídico", diz trecho na nota enviada ao G1.

O conselho ainda informou ao site que Marcos é suspeito de fazer refeições dentro da sala de cirurgia.



"O CRM-MT repudia de maneira veemente tais desrespeitos ao Código de Ética Médica e observa todos os aspectos atinentes à responsabilidade profissional. Zelamos pelo perfeito desempenho ético da medicina, bem como pelo prestígio e bom conceito da profissão", complementou o conselho.

O CRM de Santa Catarina foi notificado e também acompanhará as condutas do profissional em seu estado.

Venha para a comunidade IBahia
Venha para a comunidade IBahia

TAGS:

RELACIONADAS:

MAIS EM BRASIL :

Ver mais em Brasil