Investigação

Ministério Público Federal denuncia três pessoas pelos assassinatos de Bruno Pereira e Dom Phillips

Indigenista e jornalista foram mortos a tiros e tiveram os corpos queimados e enterrados em uma região da Amazônia, o Vale do Javari

Redação iBahia
22/07/2022 às 10h06

2 min de leitura
Foto: Reprodução / Redes sociais

O Ministério Público Federal (MPF) apresentou à Justiça Federal de Tabatinga (AM) denúncia contra três pessoas pelos assassinatos do jornalista inglês Dom Phillips e do indigenista Bruno Pereira.

Amarildo da Costa Oliveira, conhecido como “Pelado”, Oseney da Costa de Oliveira, conhecido como “Dos Dantos”, e Jefferson da Silva Lima, conhecido como “Pelado da Dinha”, são os denunciados.

Os três estão presos e o MF entende que eles deve ser julgados por duplo homicídio qualificado e ocultação de cadáver. Na denúncia, o órgão federal argumenta que Amarildo e Jefferson confessaram o crime e que a participação de Oseny foi mencionada em depoimentos de testemunhas.

Bruno Pereira e Dom Phillips foram mortos a tiros e tiveram os corpos queimados e enterrados em uma região da Amazônia, o Vale do Javari. O crime aconteceu em junho.

Possível financiador

Além dos três suspeitos encarcerados, a Polícia Federal deteve em flagrante na quinta-feira (7) Rubens Villar Coelho. Conhecido como Colômbia, ele foi preso por uso de documento falso ao apresentar duas identidades, uma brasileira e outra colombiana, com nomes diferentes à delegacia da PF em Tabatinga (AM), onde havia ido voluntariamente prestar depoimento.

Em entrevista à imprensa, a Polícia Federal informou que Rubens negou envolvimento com o homicídio nem com a ocultação dos corpos de Bruno e Dom. O suspeito, no entanto, é investigado por ter ligações com Amarildo e por supostamente ser um dos financiadores da pesca ilegal em terras indígenas.

Leia mais sobre Brasil em iBahia.com e siga o Portal no Google Notícias.