Luto

Morre aos 87 anos Cardeal Cláudio Hummes; corpo é velado na Catedral da Sé

Franciscano tratava um câncer e morreu em São Paulo, na manhã desta segunda (4)

Redação iBahia
04/07/2022 às 21h13

3 min de leitura
Foto: Reprodução/TV Globo

O Arcebispo emérito de São Paulo, Cardeal Cláudio Hummes, morreu na manhã desta segunda-feira (4), aos 87 anos. O anúncio foi feito por Cardeal Dom Odilo Scherer, Arcebispo de São Paulo. Hummes tratava um câncer.

O velório está sendo realizado na Catedral Metropolitana de São Paulo, a Catedral da Sé, na região central da capital paulista. E segue até quarta-feira (6), às 10h. As missas serão presididas pelo Cardeal Odilo Scherer na segunda às 20h, na terça-feira (5), às 12h, e na quarta-feira (6), às 10h. Segundo o G1, o sepultamento só acontecerá após a missa das 10h da quarta-feira (6), na Cripta da Catedral.

Franciscano, ‘Dom Cláudio’, como era conhecido, era um dos arcebispos mais influentes na Santa Sé. Em 2013, no Conclave que escolheu o Papa Francisco, Cláudio estava sentado ao seu lado. Em entrevista para a imprensa, Jorge Bergoglio revelou que a escolha do nome Francisco foi inspirada por Cláudio.

“Ao meu lado, nas eleições, estava o arcebispo emérito de São Paulo e prefeito emérito da Congregação para o Clero, cardeal Cláudio Hummes, um grande amigo. Quando a situação ficava um pouco perigosa, ele me consolava. Quando os votos chegaram aos dois terços, começaram a aplaudir, porque o papa tinha sido eleito. E ele me abraçou, me beijou e disse: ‘Não se esqueça dos pobres’. E aquela palavra entrou na minha cabeça: os pobres. Pensei em Francisco de Assis”, explicou o Papa na época.

Foto: Reprodução

Vida de Hummes

Nascido em 8 de agosto de 1934, em Montenegro (RS), Cláudio Hummes dedicou-se à vida da Igreja desde os 17 anos de idade, quando ingressou na Ordem dos Frades Menores – franciscanos – em 1º de fevereiro de 1952, e manteve-se na ativa até março de 2022, quando já com a saúde debilitada, renunciou ao cargo de Presidente da Conferência Eclesial da Amazônia (Ceama).

Hummes também ocupou a função de Presidente da Comissão Episcopal para a Amazônia, da CNBB, e da recém criada Conferência Eclesial da Amazônia (CEAMA).

Em 2019, no Sínodo da Amazônia, em Roma, Dom Cláudio defendeu a demarcação de terras indígenas.

Nós sabemos que, para os indígenas, isso é fundamental. Também as reservas geograficamente delimitadas são importantíssimas para a preservação da Amazônia”, declarou em coletiva de imprensa no Vaticano no Sínodo.

Em 29 de abril, na Catedral da Sé, no Centro de São Paulo, o líder espiritual e temporal do povo tibetano, o dalai-lama Tenzin Gyatso, foi recebido por autoridades de diferentes religiões, e entre eles o cardeal Hummes.

Corpo do Cardeal Cláudio Hummes é velado na Catedral da Sé  — Foto: Reprodução/TV Globo
Foto: Reprodução/TV Globo

Leia mais sobre Brasil no iBahia.com e siga o portal no Google NotíciasLeia mais