Participação de jovens no crédito chega a 18% e bate recorde, segundo Serasa


A participação dos jovens, com idade entre 18 e 25 anos, na demanda de crédito no país atingiu 18% no ano passado. O resultado é o maior desde 2008, quando o levantamento começou a ser feito pela empresa de consultoria Serasa Experian. Em 2010, a participação foi 14,3%; em 2009, 14,4%; e em 2008, 15,7%. A pesquisa aponta que a maioria dos jovens credores é do sexo masculino (60,6%), percentual similar ao registrado na sociedade brasileira (58,5%).

“A crescente formalização do mercado de trabalho nos últimos anos no Brasil tem beneficiado a população de baixa renda, principalmente os jovens. Além de terem maior estabilidade no emprego pelas regras do mercado formal de trabalho, eles passam a contar com um comprovante oficial de renda, o que estimula e facilita o acesso em mercados específicos como o de crédito”, disse Ricardo Loureiro, presidente da Serasa.

Os créditos obtidos pelos jovens são usados, em sua maioria, para compra de celulares, carros e motos. Na distribuição geográfica, a maioria dos jovens credores está no Sudeste (46,7%), seguido do Nordeste (22,4%), Sul (14,4%), Centro Oeste (9,3%) e Norte (7,1%).

O levantamento foi feito com base nas consultas feitas a bancos comerciais; bancos e financeiras de montadoras; bancos e financeiras com foco em empréstimos para pessoa física e para pessoa jurídica; cartão de crédito; consórcio; financiamento de veículos e leasing.