Saiba como organizar sua vida financeira em 2018


(Reprodução: Divulgação)

A um mês para a chegada de 2018, muitas pessoas começam a listar as promessas daquilo que pretendem fazer de diferente no novo ano. Entre os itens elencados, está o desejo de organizar a vida financeira e começar um ano sem dívidas, ou, pelo menos, com um número menor delas. Mas, por onde começar? O que você deve priorizar para deixar o seu orçamento folgado e fugir das dívidas? O iBahia listou algumas dicas de como fazer o seu planejamento econômico e entrar em 2018 com o pé direito.

Baixe aqui uma planilha para anotar todos os seus custos mensais: Embora o final de dezembro seja um período típico para comemorações, é preciso ter muito cuidado  para não extrapolar com os gastos, sobretudo, porque janeiro e fevereiro são os meses mais delicados do orçamento.

Preencha a planilha de custos mensais: para preencher a planilha de custos mensais é preciso tentar que nos meses seguintes o seu saldo seja zero ou positivo, mas nunca negativo. A partir daí, você vai conseguir identificar para onde está indo o seu dinheiro.

Tenha cuidado com as formas de pagamento que vai escolher para não complicar o orçamento: uma dica valiosa é anotar as compras em crédito de uma maneira que você identifique o valor final da compra e não a parcela.

Faça uma faxina financeira: uma vez que você determina seus objetivos, é necessário fazer uma "faxina financeira" com os seus gastos. Por um mês, anote em uma caderneta todas as suas despesas, registre das gorjetas até as dívidas mais complexas. Se você tiver filhos, separe os custos pelo nomes deles. É preciso anotar tudo, mesmo… Gastos com alimentação, transporte, aluguel.

Trace os seus sonhos de acordo com o tempo imaginado para conseguir realizá-lo: por exemplo, um prazo curto para realizar um sonho é de 12 meses, um plano ou sonho médio, demora de 2 a 10 anos e um prazo longo para realizar seu sonho ultrapassa os 10 anos. Então, compare sempre seu orçamento com as metas que você quer realizar e veja o tempo necessário que você vai gastar para consegui-lo.

A educação financeira vai permitir que você evite dar determinado passo sem condições e perceber quando está sendo precipitado. Ela vai te ajudar a lidar com o seu dinheiro de forma consciente", conclui.