Tesoureiro do PT é morto em festa de aniversário; Intolerância política teria sido motivação


Tesoureiro PT
Foto: Reprodução/Redes Sociais

Marcelo Aloizio de Arruda, tesoureiro do PT, foi morto na madrugada deste domingo (10) após ser baleado na própria festa de aniversário de 50 anos. O caso aconteceu em Foz do Iguaçu, no Paraná. As informações são do g1.

Errata: Inicialmente, a polícia divulgou que o suspeito do crime morreu após a troca de tiros, mas a informação foi corrigida pela corporação durante a tarde deste domingo (10).

Segundo a reportagem, Marcelo, que também era guarda municipal, foi levado ao Hospital Municipal e não resistiu aos ferimentos. Ele deixou esposa e quatro filhos.

Segundo a Polícia Civil informou ao portal, o policial Penal Federal Jorge José da Rocha Guaranho foi o responsável pelos tiros. Ele foi baleado pelo guarda civil, que chegou a reagir, mas não resistiu aos ferimentos.

A Delegacia de homicídios investiga o caso e não deu mais detalhes sobre o que aconteceu. Segundo a corporação, uma discussão teria precedido o crime.

Tesoureiro PT
Foto: Reprodução/Redes Sociais

Para a RPC, afiliada da Globo, o secretário de Segurança Pública de Foz do Iguaçu, Marcos Antonio Jahnke, apontou intolerância política e disse que a Polícia Civil investigará o ocorrido.

De acordo com testemunhas ouvidas pelo g1, o policial teria se aproximado de carro do aniversário temático gritando palavras de ideologia contrário ao aniversariante.

Ele teria chegado a apontar uma arma, mas uma mulher que estava com ele o convenceu a ir embora. Ainda de acordo com testemunhas, ele voltou mais tarde e efetuou os disparos conta o guarda municipal, que revidou.

Leia mais sobre Brasil em iBahia.com e siga o Portal no Google Notícias

Veja também: